A Páscoa está chegando e com ela, os ovos de chocolate. Isso é uma coisa boa ou ruim? Depende. Depende de como você e sua família escolheram lidar com as datas comemorativas, seus simbolismos e comemorações.

Vamos falar sobre consumo, educação e afeto? Entendo que nossas crianças são prioridade, que precisa de proteção. Não são consumidores e, portanto, necessita de orientação e educação para o consumo.

De que forma agir quando você entra no supermercado com seu filho e ele encontra aquele túnel de ovos reluzentes pendurados? Vou aqui levantar algumas hipóteses:

Se você e sua família tiverem o hábito de conversar sobre o consumo e a necessidade de consumir de forma responsável, você vai poder dizer para o seu filho que sim a Páscoa está próxima e que com ela, chegam também os ovos de Páscoa. Que vocês como família, poderão fazer as seguintes escolhas:

1.  Escolher um ovo de Páscoa do seu personagem preferido

2.  Escolher um ovo de Páscoa de um pequeno produtor pois desta forma estarão contribuindo para a economia local

3.  Escolher doar um ovo (seja ele qual for) a alguma criança carente

4.  Trocar o ovo de Páscoa por algo simbólico e representativo para a criança, se os Pais entenderem que a criança não deve consumir chocolate.

Sendo assim, não é necessário entrar em pânico, nem tampouco fugir do supermercado nesta época do ano. É importante como educador, usar as épocas comemorativas como essa, para fortalecer a capacidade das crianças de se tornarem críticas em relação ao que lhes é apresentado na sociedade. É importante ensinar as crianças a exercitarem o bom senso. É importante lhes mostrar que elas podem e são capazes de entender o que é bom ou não para elas.

Tudo isso pode e deve ser feito de modo equilibrado, natural e constante. Seu filho pode e deve ser capaz de fazer parte do mundo em que vivemos sem extremismos. De forma consciente e inclusiva. Colocá-lo numa bolha ‘anti-tudo’ não é saudável para ele. Não é natural.

Já é sabido que uma criança responde positivamente ao que lhe é ensinado. Educar seu filho para escolher um alimento é mais saudável que o outro (independente de ter um personagem na embalagem ou não) é uma responsabilidade diária, constante e que faz parte do papel de ser pai, mãe e educador.

Suas mensagens de consumo, valores e moral estão sendo passadas diariamente. Diariamente debatidas, construídas, elaboradas. Preferimos fortalecer e empoderar a criança do que isolar e anular.

Aproveite a Páscoa por que:

O seu exemplo é o maior ensinamento para seu filho.

É uma oportunidade de ensinar que não há problema de alimentação estar ligada a diversão. Se na maior parte do tempo você tem uma alimentação balanceada e saudável, não é uma data comemorativa que vai derrubar o modelo nutricional da sua família.

Bom senso e equilíbrio são importantes para uma vida feliz

Curtir e celebrar a Páscoa ou qualquer data comemorativa da maneira que fizer mais sentido para você e sua família é divertido e uma delícia!

Aprender a fazer escolhas faz parte de uma educação equilibrada e fortalece a formação

Então, vamos aproveitar a Páscoa para principalmente estarmos em família, celebrar o amor, a fraternidade, a tolerância e a felicidade.

 

Texto de Marici Ferreira, presidente da ABRAL

Deixe seu comentário