Espaço foi batizado de Vassoura Quebrada após contato da Warner Bros.

Inaugurado na terça (31), em São Paulo, após grande repercussão nas redes sociais, um mix de bar e hamburgueria inspirado na saga Harry Potter precisou, às vésperas da abertura, mudar de nome devido a um pedido do estúdio Warner Bros., detentor dos direitos autorais do universo mágico do personagem criado por J.K. Rowling.

Antes batizado de Beedle, o Bar —uma referência ao livro fictício “Os Contos de Beedle, o Bardo”, citado com frequência na série—, o estabelecimento agora leva o nome de Vassoura Quebrada, uma menção à crença de que bruxos podem voar utilizando vassouras.

Uma situação semelhante havia ocorrido em 2006, com a hamburgueria Jeti’s Burger (antes chamada Jedi’s Burger, em referência aos personagens da franquia Star Wars). O local precisou mudar de nome e de decoração.

No caso do Vassoura Quebrada, um post nas redes sociais na última sexta (27) informou aos futuros clientes sobre a mudança, em um texto que também agradecia pela atenção recebida.

“Gostaríamos de informar a todos vocês que, após a enorme repercussão que nosso estabelecimento teve na mídia, fomos cordialmente contatados pela Warner Bros. Nesse contato nos foi solicitada a alteração do nome Beedle, o Bar. Entendemos a posição que nos foi dada em relação ao que, em um primeiro momento, era um trocadilho fofo e acatamos de imediato, pois, como já havíamos citado, nossa inspiração sempre teve um limite”, diz a publicação.

Algumas fotos utilizadas na divulgação do estabelecimento e que exibiam objetos diretamente relacionados à saga Harry Potter também foram apagadas das redes sociais.

“Nossa ambientação, produtos (hambúrgueres, drinques e sobremesas) e essência não sofreram alterações, pois desde o principio nosso ideal era criar um local imersivo sobre o mundo da magia, não um local temático de apenas uma história famosa em si”, conclui o texto.

Procurada pela Folha, a Warner Bros. confirma que houve uma solicitação para que o nome fosse alterado, mas destaca que o contato entre a empresa e o bar ocorreu de forma amigável. “Eles nos pareceram ter boas intenções. Muita gente acaba fazendo isso [utilizar propriedades intelectuais] por falta de conhecimento mesmo”, diz Igor Reis, responsável pelo licenciamento da marca no Brasil.

A necessidade de alterar o nome e outros elementos do bar para que não infrinjam direitos autorais se deve, segundo Reis, ao fato de que fãs dos livros e filmes do bruxo britânico poderiam entender que o estabelecimento era uma criação ou uma parceria feita com a própria Warner Bros.

Inspirado na literatura de fantasia, o cardápio da casa inclui drinques como o Licantro —que vem do termo folclórico licantropia, a capacidade de um homem se transformar em lobo. Apesar de seus ingredientes serem mantidos em segredo, a bebida alcoólica tem cor preta e um gelo em formato de círculo, simbolizando uma lua cheia.

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe seu comentário