A Disney estaria considerando abrir mão da Sky, empresa de TV por assinatura, para conseguir finalizar o contrato de compra de parte da Fox. De acordo com o Hollywood Reporter, a Comcast mantém grande interesse pela Sky e teria feito uma proposta de US$ 31 bilhões pela empresa. Em dezembro, a Disney pagou US$ 52,4 bilhões pela Fox que inclui, além da SKY, estúdios de cinema, TV e franquias como o X-Men.

Com a investida da Comcast, a negociação da Disney pode ser ameaçada e, para não permitir que isso ocorra, a Disney estaria disposta a não incluir a operadora no acordo. Analistas apontam que a Sky continua sendo muito importante para a empresa e que ela não desistirá tão fácil.

“A aquisição reflete a crescente demanda dos consumidores por diversidade de experiências de entretenimento que são mais convincentes, acessíveis e convenientes do que nunca”, disse Robert Iger, CEO da Disney, em ocasião da aquisição da Fox, em dezembro do ano passado. “Estamos honrados e gratos de que Rupert Murdoch nos confiou o futuro de suas empresas e estamos entusiasmados com essa extraordinária oportunidade de aumentar significativamente o nosso portfólio de franquias”, completou.

Com o negócio, a Disney, que já é dona da Marvel e da franquia Star Wars, passa a ter controle sobre X-Men, Avatar, Simpsons, Quarteto Fantástico e Deadpool. Somente a bilheteria de Deadpool, em 2016, rendeu US$ 783,1 milhões. A Disney também adquiriu a FX Networks e a National Geographic e 30% do serviço de streaming Hulu e 50% da Endemol. A Fox News, Fox Broadcast Network e Fox Sports 1 não entram no acordo. Com o aumento de participação no Hulu, a Disney passa a ter 60%, a Comcast 30% e a Time Warner 10%.

 

Fonte: MEIO & MENSAGEM

Deixe seu comentário