Netshoes anuncia loja virtual da marca UFC no Brasil

O Ultimate Fighting Championship (UFC) e a Netshoes lançam nesta quinta-feira, 13, a loja online oficial do UFC (UFCstore.com.br). A novidade representa uma significativa expansão do portfólio de produtos da marca UFC no Brasil, trazendo artigos antes restritos ao mercado norte-americano e alguns itens exclusivos para o mercado brasileiro. Serão mais de 2 mil produtos, incluindo agasalhos, camisetas, bermudas, chaveiros, bonecos, luvas, quimonos, protetores bucais, mochilas, suplementos e tatames, entre outros, com entregas para todoas as regiões do Brasil.
Com o lançamento da UFC store, a Netshoes será a operadora oficial do e-commerce de produtos da marca UFC no Brasil. Com a parceria,  os fãs do UFC passam a contar com os serviços da Netshoes no comércio online esportivo, com benefícios como: entrega expressa em todo o território nacional (prazo de 48 horas para as principais cidades), Central de Relacionamento 24h por dia e 7 dias por semana, além de atendimento via redes sociais, chat online, e-mail ou telefone.
“O Brasil é um mercado-chave para o UFC e, através desse acordo com a Netshoes, buscamos atender a um dos principais pedidos dos fãs, que era o aumento da oferta e variedade de produtos do UFC no país”, afirma Grace Tourinho, representante exclusiva do UFC no Brasil.
Fonte: AdNews

Romero Britto agora também é sucesso em licenciamento

Nascido no Recife, Pernambuco, em 06 de outubro de 1963, no Brasil, aos oito anos começou a mostrar interesse e talento pelas artes. Com muita imaginação e criatividade, pintava em sucatas, papelão e jornal. Sua família o ajudava a desenvolver seu talento natural, dando-lhe livros de arte para estudar. “Eu ficava sentado e copiava Tolouse e outros mestres dos livros, por dias e dias.“

Aos 14 anos fez sua primeira exibição pública e vendeu seu primeiro quadro à Organização dos Estados Americanos. Embora encorajado por este sucesso precoce, as circunstâncias modestas de sua vida o motivaram a estabelecer metas e a criar seu próprio futuro. “Na condição de criança pobre no Brasil, tive contato com o lado mais sombrio da humanidade. Como resultado, passei a pintar para trazer luz e cor para minha vida.“

Freqüentou escolas públicas, recebeu bolsa de estudos para uma escola preparatória e aos 17 anos entrou para a Universidade Católica de Pernambuco, no curso de Direito. Viajou para a Europa para visitar lugares novos e ver a arte que só conhecia nos livros. Durante um ano pintou e exibiu seus trabalhos em vários países como Espanha, Inglaterra, Alemanha e outros. Quando retornou ao Brasil, seu desejo de ter contato com o mundo ficou ainda mais forte, queria continuar a viajar e mostrar sua arte. Com isso, desistiu do curso de Direito e decidiu ir visitar um amigo de infância, Leonardo Conte, que estava estudando inglês em Miami, nos Estados Unidos.

Lá se deu conta que tinha muita empatia com o ritmo acelerado do “american way of life“. A diversa paisagem cultural e a beleza tropical o fizeram lembrar do Brasil. Fez de Miami, então, sua residência permanente.

Trabalhou como atendente em lanchonete e lava-rápido, como ajudante de jardineiro e caixa de loja. Durante esse percurso, ele fez muitas amizades e através desses amigos conheceu Cheryl Ann com quem se casou e teve um filho, Brendan Britto.

Durante o processo de busca de uma galeria onde pudesse expor sua arte, Romero começou a mostrar seu trabalho nas calçadas de Coconut Grove, na Flórida. Depois chegou até a Steiner Gallery, em Bal Harbour, também na Flórida.

Foi nessa galeria que Berenice Steiner e Robyn Tauber começaram a vender seus trabalhos a entusiastas da arte do mundo inteiro.

Nesse período, Romero iniciou uma parceria com uma loja que vendia móveis artísticos em Coral Gables, Coconut Grove e Bayside Marketplace, em Miami. Estas lojas começaram a vender suas obras. Sr. Mato, o dono das lojas, ficou tão entusiasmado com as vendas das obras do jovem Romero que decidiu assinar um contrato de aluguel de curto prazo, no então famoso Mayfair Shops, em Coconut Grove.

O local a ser alugado era anteriormente um salão de beleza e o Sr. Mato decidiu não renovar o contrato, de tal modo que as obras de Romero Britto foram sendo mostradas entre os equipamentos do salão. Assim se formou o estúdio de Romero. O Sr. Mato deu ao artista a oportunidade de manter a loja até o termino do período de locação. Após o encerramento desse período de 4 meses, Romero assumiu a locação e manteve seu estúdio em Mayfair Shops por 6 anos.

Foi no estúdio de Mayfair que Michael Roux, então Diretor Presidente da Absolut Vodka, convidou Romero para criar uma pintura para ser usada em uma nova campanha publicitária da vodka. Trabalharam nesta campanha artistas pop muito conhecidos e conceituados como Andy Warhol, Keith Haring, Kenny Scharf e Ed Ruscha.

Romero Britto foi o quinto artista a ser contratado pela Absolut Vodka. Os anúncios publicitários apareceram nas mais importantes revistas da América. Foram 62 publicações nos Estados Unidos. Essas publicações foram distribuídas ao redor do mundo muito rápido e foram vistas por milhares de pessoas.

Seguindo a trajetória da Absolut, empresas de renome como a Grand Manier, Pepsi Cola, Disney, IBM e outras interessadas em cultura popular passaram a incorporar as pinturas de Romero Britto em seus projetos especiais.

Ao longo desses anos, Romero tem dedicado seu talento, sua arte e sua energia a muitas causas filantrópicas. Usando sua capacidade e influência, oferece oportunidades de arrecadação de fundos para importantes e respeitáveis organizações em vários países.

 

Fonte: Romero Britto

Super Homem tem super lucro com filme super cheio de merchandising

O Super Homem sempre fugiu da pedra verde criptonita, seu ponto fraco, mas o lançamento de mais um filme da série comprova que as cédulas verdinhas de dólares são o seu ponto forte.

 

O filme Homem de Aço chega aos cinemas nos próximos meses já arrecadou US$ 170 milhões (o equivalente a R$ 362 milhões) apenas em contratos para licenciamentos de produtos, informou o jornal britânico “The Independent”.

 

A arrecadação com licenciamentos já cobriu três quartos do custo de produção de US$ 225 milhões (R$ 479 milhões). O ator britânico Henry Cavill viverá Clark Kent na nova adaptação da história em quadrinhos para o cinema.

 

Os produtos licenciados vão de uma coleção óculos de Clark Kent a um novo telefone celular Nokia, entre muitos outros que aparecem no filme em super mensagens subliminares de consumo.

 

Assim como James Bond divulga marcas quando dirige um Aston Martin, consulta um relógio Omega ou pede um Martini com vodka, o Super Homem também vai usar a estratégia de expor produtos que podem dar super lucros para os produtores.

 

E o interesse de fabricantes pela associação com o Homem de Aço foi tão grande que a Warner Bros já tem quase 100 parceiros promocionais confirmados.

 

“Cada vez mais empresas estão buscando a indústria cinematográfica para promover suas marcas, com publicidade integrada nos filmes de sucesso”, disse Ryan Newey, da agência de publicidade Fold7. “As marcas fazem parte da nossa rotina, com cerca de cinco mil mensagens por dia. Um filme sem tantas marcas não seria real”, argumenta.

 

Alguns fãs questionam se um herói de vida limpa e alma pura deve ser associado a produtos como um super cheeseburger com bacon, como aparece no filme. “O que é isso? Superman promovendo fast food, aspartame e alimentos geneticamente modificados?”, escreveu um fã na página do filme no Facebook.

 

Fonte: Msn

Faber-Castell na Copa das Confederações

A Faber-Castell entra no ritmo da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 com diversos produtos para jovens e crianças. Os jogos acontecem em seis capitais brasileiras, de 15 a 30 de junho deste ano. Para animar a torcida, a empresa oferece opções divertidas para desenhar e colorir as bandeiras dos times ou produtos especiais para pintar o rosto durante os jogos. Há ainda produtos com temas de futebol, como borrachas em forma de bola.

 

Em destaque para o período, está a coleção Bola da Vez, que traz EcoLápis, borrachas e apontadores com estampas exclusivas que fazem alusão ao futebol e também outros esportes. Outra opção são as pinturas faciais Cara Pintada, na versão  EcoLápis bicolor, que possuem duas cores diferentes em um mesmo lápis.

 

Confira:

 

Coleção Bola da Vez – Inspirada nos mais diversos esportes e com estampas exclusivas, com um visual atual e moderno. Perfeito para usar dentro e fora da sala de aula! São borrachas, apontadores e EcoLápis para escrever, desenhar  e colecionar!

Cara Pintada – Para pintar o rosto das crianças com segurança, os pais devem investir em produtos que não agridam a pele dos pequenos, que sejam aprovados por dermatologistas e com formulação cosmética. São produtos atóxicos, totalmente seguros para uso sobre a pele e que saem com facilidade – apenas misturando água e sabonete. Todos os produtos são testados dermatologicamente e aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A Pintura Facial Cara Pintada EcoLápis bicolor oferece a opção de duas cores diferentes em um mesmo lápis + 1 apontador cosmético. Preço sugerido: R$ 29,90 cartela com três EcoLápis bicolor.

Pastilhas de Aquarela – Apresenta cores miscíveis e ótimos efeitos de sombra e luz. Perfeito para seu filho usar a criatividade e pintar desenhos e bandeiras relacionadas ao evento esportivo!

EcoLápis Grafite Bandeira – Decorado com bandeiras de diversos países, dos continentes americanos e europeus. Ideal para as crianças aprenderem mais sobre as nações e as cores das flâmulas.

 

 

 

Faber-Castell

SAC: 0800-7017068

Site: www.faber-castell.com.br

 

 

NO CLIMA DA COPA DAS CONFEDERAÇÕES, LINHA DESIGN LILLO BASEIA-SE NAS CORES DA SELEÇÃO BRASILEIRA

O Brasil já está no clima da Copa das Confederações e se preparando para a Copa do Mundo de 2014.  No País, desde a infância os pais incentivam seus filhos a entrar no clima do esporte: compram roupas, levam os pequenos aos estádios e adquirem acessórios com cores que remetem à Seleção Brasileira. Para atender a esse público e ainda dar uma ajudinha na hora da alimentação da criança, a Lillo oferece a linha Design.

Inspirada nas tradicionais cores do time verde e amarelo, a linha Design é composta por um prato e duas colheres, que auxiliam os pais a despertar o interesse das crianças na hora da refeição.

Com design inovador, o prato tem profundidade e tamanho ideais para a alimentação dos bebês a partir dos seis  meses de idade. Já os cabos longos dos talheres facilitam o manuseio e proporcionam segurança na hora das refeições.

Toda linha é feita com um material sensível que muda de cor quando colocado em contato com altas temperaturas. Preço sugerido: R$ 29,90 (o kit).

Fonte: Carla Bianchi Assessoria de Comunicação

Dreamworks mostra como conecta a história de filmes com o desejo de compra de marcas

Como fazer um personagem sair das telas de cinema e parar nas mãos de pessoas? Transformar animações como Shrek, Madagascar e Kung Fu Panda em marcas que faturam milhões em produtos licenciados exige muito mais do que sucesso de bilheteria, garante um dos diretores da DreamWorks – uma das principais empresas cinematográficas dos Estados Unidos.

Palestrante do 19º Festival Mundial de Publicidade, encerrado nesta sexta-feira em Gramado, o brasileiro Claudio Ramos, radicado nos EUA há 15 anos, explicou como os principais estúdios do mundo tentam conectar a história de filmes com o desejo de comprar um produto que leve a marca.

– Quando as pessoas se conectam a um personagem elas querem ter um pedaço dele, querem levar para casa e guardar com carinho – explica Ramos, advogado e diretor internacional de produtos licenciados e marketing da DreamWorks há sete anos.

Para criar uma imagem simpática e que desperte a emoção do público é muito mais desafiante do que se imagina. No início das aventuras do ogro Shrek, lembra Ramos, o desafio era “como vender a imagem de um ser tão aparvalhado?”.

– Mas vejam como o Shrek é um cara sorridente – disse, ao mostrar a imagem do personagem no telão.

Responsável pela aprovação de promoções e produtos licenciados da DreamWorks vendidos em todo o mundo, o diretor explica que uma das estratégias é evidenciar valores do personagem – como apego à família, espírito de equipe e heroísmo:

– São traços que as pessoas se identificam, respeitados na sociedade, os quais se extrai do personagem e se transfere para produtos e promoções.

Ao despertar a emoção, um dos pilares dos debates do festival desde quarta-feira, as empresas conseguem fazer com que as pessoas olhem o produto de maneira diferente, conforme o publicitário Fábio Bernardi.

– Se pensarmos no Mickey, não havia nenhuma lógica racional pensar que um rato seria um sucesso – apontou Bernardi, presidente da Associação Riograndense de Propaganda (ARP).

Para o ator e diretor Paulo Tiefenthaler, debatedor no evento, o sucesso dos produtos licenciados pode ser explicado também pela ideia representativa de continuidade da história.

– É como se os bonecos continuassem o filme na casa das pessoas.

Entrevista
Claudio Ramos, diretor internacional de produtos licenciados e marketing da DreamWorks

Zero Hora — Por que nem sempre um filme de sucesso se transforma em um personagem de sucesso?
Cláudio Ramos — Existem alguns fatores que influenciam diretamente, como atender a um grupo específico, ser simpático a esse grupo. Ter elementos criativos que gerem produtos criativos. O Super-homem, por exemplo, não tem nenhuma arma ou objeto que ele usa que poderíamos transformar em um produto legal, por isso foi um fenômeno de bilheteria, mas não de venda de produtos.

ZH — O público infantil é o único alvo dos produtos licenciados de filmes?
Ramos — O público infantil é o maior consumidor de produtos licenciados de filme de animação em geral. Adultos buscam outro tipo de experiência. Mas nada impede que seja explorado também. Um relógio do James Bond, caríssimo, custa entre US$ 4 mil e US$ 7 mil e os adultos compram.

ZH — Como o Brasil pode explorar o mercado de licenciamento de personagens infantis?
Ramos — O Brasil deve olhar o que está sendo feito, seja aqui ou no Exterior, e seguir a mesma linha. Não tem muito que inventar. O país têm casos de sucesso da indústria nacional, como a Turma da Mônica, Patati Patatá e Galinha Pintadinha. Mas ainda é preciso amadurecimento da indústria, em aumentar o risco e apostar no mercado de produtos licenciados. Sabemos que custa dinheiro comprar o direito de uso de uma marca e desenvolver um produto específico, desde embalagem e campanhas publicitárias. Mas é preciso vencer o risco financeiro.

ZH — Como a indústria cinematográfica americana vê o mercado brasileiro em relação a licenciamento de marcas?
Ramos — O Brasil é visto com muito cuidado, com muita atenção, porque é um dos maiores mercados consumidores do mundo hoje em franca expansão. É visto como muito carinho.

 

Fonte: Diário Catarinense

Para meninas: Tupperware lança Copo Rapunzel com tampa que evita vazamentos e efeito perolado

Produtos desenvolvidos exclusivamente para o público infantil ajudam a estimular uma boa alimentação e tornam a hora da refeição e do lanche mais feliz e divertida, pois as crianças gostam de cores e de interagir com personagens que fazem parte do seu cotidiano de desenhos animados, histórias e brincadeiras!

Pensando nisso, a Tupperware, multinacional presente há 37 anos no Brasil, lança o copo Princesas Disney – Rapunzel, a encantadora e curiosa jovem de cabelos longos, protagonista dos contos de fadas e estrela do filme “Enrolados” (2010).

Além do uso em casa, o Copo Rapunzel (470 ml) é ideal para servir e transportar água e sucos para a escola e outros compromissos fora de casa, pois a tampa hermética e estanque não deixa o líquido vazar. Ele foi desenvolvido com material de alta durabilidade e apresenta efeito perolado que confere um brilho especial e um toque de magia.

O lançamento amplia a linha de produtos licenciados pela Tupperware com os personagens femininos da Disney, que inclui ainda uma redondinha (500ml) e um guarda-suco (1l) Princesas. Todos os itens estão disponíveis em todo o Brasil, por meio da venda direta. Para adquiri-lo, entre em contato com as consultoras e distribuidores da marca pelo site www.tuppeware.com.br no link Encontre um Distribuidor.

Copo Rapunzel (470 ml) – Lançamento
Medidas: 7,8 cm de diâmetro X 16,9 cm de altura
Preço sugerido: R$ 18,90

Redondinha Princesas (500 ml)
Medidas: 10,3 cm de diâmetro x 9 cm de altura
Preço sugerido: R$ 19,99

Guardo Suco Princesas (1 litro)
10,3 cm de diâmetro x 17, cm de altura
Medidas: 17,7 X 10,8 x 24 cm
Preço sugerido R$ 29,90

Site: www.tupperware.com.br
Telefone: (11) 3054-5900

Fonte: Maxpress

Santino é licenciada de produtos oficiais da Copa das Confederações da FIFA

Escolhida para ser a licenciada de produtos oficiais da Copa das Confederações da FIFA, que acontece em junho deste ano em seis cidades brasileiras, a Santino será responsável pelas licenças de mais de 25 produtos que incluem mochilas, shopping bags, estojos e cases. A empresa é referência em distribuição de malas de viagem, bolsas, pastas executivas, entre outros produtos e iniciou suas operações há mais de 15 anos no Brasil. Os produtos exclusivos da Copa das Confederações da FIFA podem ser encontrados à partir de 25 de Maio em lojas de artigos esportivos, magazines, dutyfrees de todo o país e grandes magazines.

Os itens atendem aos pré-requisitos de qualidade e design da FIFA e serão personalizados com cores, símbolos e frases do evento para encantar e fazer com que os torcedores entrem ainda mais no clima da festa. “Sabemos da importância da Copa das Confederações da FIFA no Brasil para os torcedores e também para a nossa empresa, por isso ficamos extremamente orgulhosos de sermos escolhidos como parceiros para essa grande festa do futebol”, diz Li Ling, CEO da empresa.

A competição acontece de quatro em quatro anos sendo a abertura para a Copa do Mundo FIFA™.

Fonte:  Maxpress

Empresa lança cerveja inspirada na série Jornada nas Estrelas

A série de cinema Jornada nas Estrelas (Star Trek) continua a despertar o interesse de vários apaixonados. Inclusive aqueles que também apreciam uma boa cerveja. Nesta semana, uma empresa sediada no Canadá lançou no mercado de bebidas a Vulcan Ale, uma cerveja inspirada no universo da saga cibernética.

A cerveja artesanal, do tipo Irish Red Ale e com teor alcoólico de 5,4%, está disponível em quantidades limitadas em algumas cidades canadenses. Somente em 2014 a bebida deverá estar sendo vendida em todas as demais cidades do Canadá. Não há informação, por enquanto, sobre exportação para outros países. A garrafa está sendo comercializada apenas na quantidade de 355 ml.

A nova bebida é uma criação da empresa DeLancey Direct Incorporated com licenciamento da rede de televisão CBS/Paramount, detentora dos direitos da série, que foi ao ar no anos 1980. Vulcan, ou Vulcano, é o nome de um planeta fictício da série, lar do Senhor Spock, o oficial lógico e amigo do capitão Kirk, e um dos mais famosos da série clássica. Na saga, seus habitantes são os primeiros extraterrestres a fazer contato com a Terra.

 

Fonte: Diário de Pernambuco

HARLEY-DAVIDSON VIRA CERVEJA EM PARCERIA COM MILLERCOOR

Harley-Davidson e a empresa americana de cerveja MillerCoorcomemoram os 110 anos de ambas com a criação de uma cerveja que traz a marca da montadora em embalagens da cerveja Miller High Life.

O produto será distribuído nos Estados Unidos focando no consumo da temporada de verão. As companhias também farão ações de marketing promocional para oferecer brindes e presentes aos consumidores, como peças de vestuário exclusivas e motos Harley-Davidson.

Algumas motocicletas serão customizadas com símbolos da marca de bebida parceira e poderão ser adquiridas por lojas de varejo participantes das iniciativas. Além de terem sido criadas no mesmo ano, as duas empresas foram fundadas em uma mesma rua da cidade de Milwaukee, em Wisconsin.

 

Fonte: Promoview