Acompanhe a reportagem sobre pirataria na Jovem Pan News, onde são entrevistados nosso Diretor Jurídico, Marcio Gonçalves, e nossa associada Gloob, Sabrina Freitas.
Divulgação/Receita Federal
Para cada R$ 100 em compras, quase 20% é gasto com a pirataria

O Conselho Nacional de Combate à Pirataria, ligado ao Ministério da Justiça, vai se reunir nesta terça-feira (04) para discutir e pensar em ações para combater esse crime que atinge todo o país. No ano passado, o mercado ilegal movimentou R$ 61 bilhões e causou um prejuízo ao o setor produtivo de R$ 147 bilhões.

O cálculo é mais ou menos o seguinte, para cada R$ 100 em compras, quase 20% é gasto com a pirataria. Só no setor de brinquedos, que concentra a maior parte dos produtos licenciados no Brasil, o mercado ilegal atingiu R$ 1,5 bilhão.

Uma perda significativa, de acordo com a gerente de licenciamento de marcas e novos negócios da Gloob, Sabrina Freitas.

Já o mercado de roupas falsas que vemos em minishoppings da 25 de Márço, Brás e Paulista lucrou R$ 35 bilhões.

O diretor jurídico da Abral e ex-secretário Executivo do CNPC, Marcio Costa de Menezes, explicou que, além do combate aos produtos físicos, o grande desafio é enfrentar a pirataria online.

A verdade é que em nenhum outro lugar no mundo se arrecada tanto dinheiro com pirataria como aqui. Em 2014, os brasileiros fizeram quase 1,2 bilhão de downloads irregulares e música pirata.

Fonte: Jovem Pan News

Deixe seu comentário