‘Quero que Lara cresça aprendendo a respeitar a diversidade’, diz Gisela de Castro, que lança outras três obras infantis e um videolivro interativo

Gisela de Castro escreveu o livro ‘Preta do Ébano’ após pergunta da filha sobre ausência de princesas negras Foto: Divulgação /Sabrina Paz

RIO — Certo dia, Lara, filha da escritora Gisela de Castro, então com 11 anos, perguntou à mãe por que não existiam princesas negras. Para responder à questão, ela resolveu escrever o livro “Preta do Ébano”, que lançará no dia 6 de novembro, pela editora Zucca Books. A obra conta a história de uma princesa pesquisadora que, com suas perguntas, consegue salvar a si e a seu reino.

— As princesas brancas da Disney estão muito presentes no nosso imaginário. Então, em vez de escrever sobre a Branca de Neve, quis contar a história da Preta do Ébano. Quero que a minha filha cresça aprendendo a respeitar a diversidade — afirma a moradora do Humaitá.

Gisela acaba de lançar o videolivro interativo infantojuvenil “Um voo sobre as capitais brasileiras”. No site olivrodascapitais.com.br, que reúne poesias, mapas e músicas, ela conta historinhas divertidas envolvendo cada uma das capitais do país. Outro lançamento fresquinho da escritora é o livro “Leon”, sobre um leão que só queria amar e ser amado.

Gisela. Moradora do Humaitá, autora afirma que escreve com paixão Foto: Divulgação/Sabrina Paz

Outra obra infantil de Gisela que vai sair do forno até o fim do ano é “A curiosidade matou o gato?”, sobre um gatinho que consegue vencer um desafio por ser curioso.

— Por 20 anos, trabalhei com produção teatral, mas sou bióloga e sempre tive vocação para educação. Escrevo com muita paixão, estou muito feliz — diz.

Encomendas podem ser feitas pelo e-mail umvoobrasil@gmail.com. A taxa de entrega é sob consulta.

Fonte: O Globo