You are currently viewing Disney lançará versão mais barata e com anúncios do Disney+

Disney lançará versão mais barata e com anúncios do Disney+

Estratégia faz parte do plano da empresa para chegar a 230 milhões de assinantes em 2024

Buscando acelerar o crescimento de seu principal serviço de streaming, a Walt Disney Company oferecerá uma versão com preços mais baixos do Disney+ com publicidade. O lançamento está previsto para este ano.

Disney+ oferece conteúdo original, como a série Wandavision (Crédito: Divulgação/Disney)

O novo serviço estreia nos EUA no final de 2022 e se expandirá internacionalmente em 2023, disse a Disney em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 4. A empresa planeja divulgar detalhes sobre preço e horário em uma data posterior. Em junho de 2021, a empresa negou a possibilidade de incluir assinatura por um menor valor em troca de publicidade.

A mudança segue outras empresas de mídia que oferecem várias opções de planos para seus serviços de vídeo online. Peacock, da Comcast Corp. e HBO Max da AT&T Inc. têm versões com por anúncios e sem anúncios. O próprio serviço de streaming Hulu, da Disney, transformou os comerciais em um fluxo de receita de US$ 1 bilhão. A única exceção é a Netflix Inc., que oferece opções de assinatura, mas nenhum que inclua publicidade.

“Expandir o acesso ao Disney+ para um público mais amplo a um preço mais baixo é uma vitória para todos — consumidores, anunciantes e nossos contadores de histórias”, disse Kareem Daniel, presidente da Disney Media and Entertainment Distribution, no comunicado.

O Disney+ apresenta filmes de animação clássicos, bem como séries originais como o spin-off de Star Wars “The Mandalorian”. O SVOD (sigla para subscription based video on demand) foi lançado em 2019 por US$ 7 por mês. Depois de um aumento de preço no ano passado, a plataforma passou a valer US$ 8 por mês ou US$ 80 por ano. A empresa também oferece um pacote que inclui ESPN+ e a versão com anúncios do Hulu por cerca de US$ 14 por mês.

A empresa reportou ter 129 milhões de assinantes no Disney+ na divulgação do primeiro trimestre fiscal. O diretor executivo da Disney, Bob Chapek, estabeleceu uma meta ambiciosa de pelo menos 230 milhões de assinantes em todo o mundo até 2024. No comunicado desta sexta-feira, 4, a Disney disse que a versão com anúncios do Disney+ é vista “como um bloco de construção” para esse alvo.

As ações da Disney caíram 2,8% às nove horas da manhã em Nova York, em meio a declínios mais amplos do mercado.

Fonte: Meio & Mensagem

Deixe um comentário