You are currently viewing Disney, Sony e Warner suspendem estreias de filmes na Rússia

Disney, Sony e Warner suspendem estreias de filmes na Rússia

Retaliação acontece após país liderado por Putin começar guerra na Ucrânia. ‘Red – Crescer é uma Fera’, ‘Morbius’ e ‘The Batman’, estão entre os filmes que não vão entrar em cartaz.

'Red - Crescer é uma Fera' não será lançado na Rússia; Disney e Sony suspendem estreias no país por causa da guerra — Foto: Reprodução

‘Red – Crescer é uma Fera’ não será lançado na Rússia; Disney e Sony suspendem estreias no país por causa da guerra — Foto: Reprodução

As gigantes do entretenimento Disney, Sony Pictures e Warner anunciaram na segunda-feira (28) que suspenderam as estreias de seus filmes nos cinemas da Rússia, seguindo o exemplo de várias empresas que optaram por deixar o país liderado por Putin.

“Devido à invasão não provocada à Ucrânia e à trágica crise humanitária, estamos suspendendo a estreia de filmes na Rússia, incluindo o próximo ‘Red – Crescer é uma Fera’ da Pixar”, informou a Disney em comunicado.

“Tomaremos futuras decisões comerciais em função de como a situação se desenvolver”, acrescentou.

A Disney indicou que trabalha com uma ONG para fornecer ajuda emergencial e outras formas de assistência humanitária aos refugiados.

Com o anúncio, a Warner Bros. anunciou o cancelamento da estreia russa de “The Batman”, que estava prevista para sexta-feira (4).

A Sony Pictures, filial do grupo japonês Sony, se uniu à iniciativa e suspendeu a estreia de seus filmes na Rússia, incluindo “Morbius”.

Jared Leto em cena de 'Morbius' — Foto: Divulgação/Sony

Jared Leto em cena de ‘Morbius’ — Foto: Divulgação/Sony

A empresa justificou em um comunicado a decisão pela “ação militar que perdura na Ucrânia, a incerteza resultante e a crise humanitária provocada na região”.

Netflix e gigantes de tecnologia também se manifestam

A Netflix anunciou, também na segunda-feira (28), que não deve cumprir a lei de audiovisual da Rússia que exige a inclusão de 20 canais públicos para poder operar no país.

Essa legislação, que entra em vigor a partir desta terça-feira (1º), determina que a plataforma e outros serviços audiovisuais a transmitirem conteúdos ligados aos meios de comunicação associados ao governo russo, como o Canal Um, a rede se entretenimento NTV e o Canal da Igreja Ortodoxa.

Várias multinacionais se distanciaram da Rússia desde a invasão à Ucrânia. Facebook, Twitter e Microsoft tomaram medidas nesta segunda-feira para limitar a divulgação de informações dos meios de comunicação afiliados ao governo russo.

De maneira mais drástica, as petroleiras britânicas BP e Shell anunciaram que pretendem se desfazer de suas ações em projetos conjuntos com empresas russas na Rússia.

VÍDEO: Confira quais são as principais estreias de 2022

Confira os filmes que devem estrear em 2022

Fonte: G1.Globo

Deixe um comentário