You are currently viewing Barbie homenageia Madam C.J. Walker, primeira milionária dos EUA

Barbie homenageia Madam C.J. Walker, primeira milionária dos EUA

Madam Walker fez sua fortuna criando e vendendo uma linha de cosméticos e produtos de cabelos para mulheres negras

Reprodução/Twitter Barbie
A nova Barbie em homenagem a Madam C.J. Walker faz parte da iniciativa “Mulheres Inspiradoras” criada pela Mattel

A Barbie acaba de lançar mais uma boneca em homenagem a mulheres que fizeram história em suas áreas de atuação. A homenageada da vez é Madam C.J. Walker, empreendedora norte-americana e a primeira mulher a se tornar milionária nos Estados Unidos, segundo o Guinness Book. “Com exemplos como o de Madam C.J. Walker, as meninas podem ver que sua imaginação é apenas o começo do que elas podem alcançar”, diz um tweet da Barbie.

Madam Walker fez sua fortuna criando e vendendo uma linha de cosméticos e produtos de cabelos para mulheres negras. Com o grande sucesso, abriu um salão de beleza, uma fábrica e se tornou a primeira self made woman dos EUA, além de patrona das artes e ativista. Sua trajetória pode ser conhecida em mais detalhes na série “A Vida e a História de Madam C.J. Walker”, disponível na Netflix.

“Quando eu tinha três anos, minha mãe fez questão que eu tivesse uma boneca preta porque ela sabia do poder das imagens e modelos. Ter essa Barbie de Madam C.J. Walker é um presente maravilhoso não apenas para mim, mas para as meninas que podem se ver nela”, escreveu a tataraneta de C.J. Walker em seu Twitter.

Mulheres inspiradoras
A nova Barbie faz parte da iniciativa “Mulheres Inspiradoras” criada pela Mattel para celebrar mulheres que se destacam.

No ano passado, foram lançadas seis Barbies inspiradas em mulheres que tiveram papéis importantes na luta contra o coronavírus, como a biomédica brasileira Jaqueline Goes, responsável pela equipe que sequenciou o genoma do SARS-CoV-2 em apenas 48h no Brasil.

A Mattel também lançou bonecas em homenagem à primatologista britânica Jane Goodall, à escritora Maya Angelou e à ativista Rosa Parks, além de outros nomes.

Fonte: Forbes

 

 

 

Leave a Reply