Viewing posts categorised under: Notícias
21Oct
Universal Brand Development Brasil levará Minions e Trolls ao Kids Festival 2019
NotíciasLeave a comment

Atrações das aclamadas franquias vão aproximar os fãs dos seus personagens favoritos em evento inédito no Brasil

São Paulo, outubro de 2019 – Responsável por franquias que fazem sucesso com personagens amados pelo público, a Universal Brand Development estará presente no Kids Festival, realizado de 25 a 27 de outubro, no São Paulo Expo. Inédito no Brasil, o evento acontece há mais de 10 anos na Europa e oferece uma diversidade de atividades culturais e recreativas, com conteúdos e produtos das principais marcas do segmento infantojuvenil.

O público poderá vivenciar experiências únicas no stand da Universal, que contará com ativações de duas de suas grandes marcas: Meu Malvado Favorito, com piscina de bolinhas personalizada dos Minions e espaço instagramável de banana, e Trolls, com cabine de vento e espaço instagramável com cabelos imitando a textura dos personagens. Além disso, haverá distribuição de brindes e sessões para conhecer e tirar fotos com os personagens.

Para o mercado de licenciamento – segmento que gerou faturamento anual de cerca de R$ 18 bilhões nos últimos três anos, segundo a Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (Abral) – o evento é uma grande oportunidade para aproximar as marcas do público e fortalecer essa relação.

“Os personagens de Meu Malvado Favorito, nossa maior e mais rentável franquia de animação, com 8.9 milhões de espectadores no Brasil, são o 3º personagem que as crianças mais gostariam de ter produtos, mesmo em ano sem filmes”, comemora Cristina Leme, Diretora de Licenciamento da NBCUniversal Brasil.

Trolls, a animação musical da DreamWorks lançada em 2016 nos cinemas, continuou espalhando positividade com o seriado Trolls: O Ritmo Continua, exibido na Netflix e no SBT e agora começa a campanha para o lançamento da sequência do filme, Trolls 2, prevista para chegar aos cinemas brasileiros em 16 de abril de 2020. “Sabemos que os fãs de Poppy e sua turma estão ansiosos por novidades e neste novo filme música e animação não vão faltar.”, revela Cristina.

 

Programação da Universal Brand Development

Personagens no palco principal: 10h15 e 17h15

Meet & Greet Minions: 10h30 e 17h30

Meet & Greet Trolls: 11h10 e 18h10

 

Serviço Kids Festival

Data: de 25 a 27 de outubro

Local: São Paulo Expo – Pavilhão 3

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – São Paulo/SP

www.kidsfestivalsp.com.br

 

Sobre a Universal Brand Development:

A Universal Brand Development oferece um vasto portfólio de personagens e histórias que se conectam com todos os públicos. De dinossauros a criaturas coloridas que amam abraçar, construímos franquias globais que são um reflexo de nossos consumidores, sendo sua diversidade a nossa maior inspiração. As principais marcas para licenciamento no Brasil são: Meu Malvado Favorito/Minions, Jurassic World, Trolls, Pica Pau, Velozes e Furiosos, Monstros e os clássicos E.T., Tubarão, De Volta para o Futuro e Onde Está Wally?

#TodaGrandeHistóriaÉUniversal

 

Imprensa:

Pub Comunica (11) 3031-0746

 

Bruna Valença (11) 97651-0971

bruna.valenca@pubcomunica.com.br

 

Valéria Masson (11) 95651-7474

valeria.masson@pubcomunica.com.br

Leia Mais
21Oct
Negócio de livros personalizados se une à Disney para acelerar expansão
NotíciasLeave a comment

Dentro da História lança enredos com princesas. Mais personagens, clube de assinatura e expansão para outros países e tipos de cliente estão nos planos

Flávio Aguiar e Felipe Paniago em pé e Diego Moraes e André Campelo sentados, da Dentro da História

Flávio Aguiar e Felipe Paniago em pé e Diego Moraes e André Campelo sentados, da Dentro da História: mais de 400 mil livros vendidos na projeção de 2019 (Dentro da História/Divulgação)

A inovação chega aos mais tradicionais segmentos — inclusive para as editoras de livros e para marcas tão tradicionais quanto a Disney. Depois de adquirir marcas como Star Wars e criar seu próprio streaming, a gigante do entretenimento licenciou seus personagens para o empreendimento brasileiro Dentro da História.

A Dentro da História, com sede em Campinas (São Paulo), produz livros personalizados nos quais avatares das crianças convivem com personagens e ambiente familiares — como, agora, Branca de Neve, Cinderela, Jasmine e Pocahontas. A parceria ajudará o empreendimento em sua projeção de encerrar o ano com um faturamento acima de 20 milhões de reais. São mais de 400 mil livros vendidos.

História e parceria com Disney

O mercado de livros para crianças, adolescentes e jovens adultos passa por um leve crescimento, ao contrário do que se imagina. Entre 2013 e 2017, a receita de livros de ficção dos Estados Unidos nessa categoria aumentou 11,3%, para 3,67 bilhões de dólares, de acordo com o relatório anual da Association of American Publishers. Já a receita de não-ficção retraiu 2,3%, para 652 milhões de dólares.

Os empreendedores André Campelo, Diego Moraes, Felipe Paniago e Flavio Aguiar criaram a Dentro da História em 2016. “Tradicionalmente, as editoras estimam tiragens, têm venda terceirizada e acumulam estoque. Nós temos um produto sob demanda e com distribuição direta por canais próprios”, afirma Campelo.

A validação do negócio se deu na Bienal do Livro de São Paulo. Em um estande da Maurício de Souza Produções, a Dentro da História colocou tótens para as crianças montarem seus avatares e imprimirem livros da Turma da Mônica na hora. Hoje, personagens como Batman, Galinha Pintadinha, Meninas Superpoderosas, Meu Pequeno Torcedor (com times de futebol como Corinthians e Flamengo), Patrulha Canina e O Show da Luna foram licenciados para o Dentro da História.

Em 2017, o mercado brasileiro de licenciamento faturou 4,4 bilhões de dólares, 15% mais do que no ano anterior. O Brasil é o sétimo país em licenciamento no mundo — e os produtos infantis correspondem a 70% dos itens licenciados.

As obras são principalmente para crianças de dois a oito anos de idade, mas há livros para bebês e pré-adolescentes. A montagem do avatar e a seleção dos enredos são feitas pelos pais na internet. São cerca de 100 histórias personalizáveis disponíveis. Cada livro custa 69,90 reais, mais frete fixo de 12,90 reais. Os consumidores da Dentro de História costumam comprar 1,5 livro, com tíquete médio de cerca de 150 reais.

Livros da Dentro da História, com licenciamento da Disney
Livros da Dentro da História, com licenciamento da Disney (Dentro da História/Divulgação)

A negociação com a Disney começou ainda em 2017, em outra Bienal do Livro de São Paulo. Entre as exigências estavam a aprovação do estilo dos avatares das crianças, todas as posições das personagens e o roteiro. Cada livro costuma ter 30 mil variações de posições. A Dentro da História tem hoje o licenciamento de 11 princesas da Disney. Já foram lançados livros com Branca de Neve, Cinderela, Jasmine e Pocahontas. Outras produções da marca, como Divertida Mente e Toy Story, podem ser lançadas em breve.

A expansão dos livros personalizados

No começo deste ano, a Dentro da História começou a expandir internacionalmente. Por meio da marca Playstories, já está na Espanha e planeja sua chegada a Portugal em breve. Em 2020, será a vez dos Estados Unidos.

A Dentro da História também está testando um novo modelo de negócio: o clube de assinatura. O livro mensal acompanha adesivos; uma carta aos pais sobre os temas que podem ser trabalhados a partir da história; e uma surpresa para a criança, como um jogo ou um pôster. Com dois meses de operação, o clube tem mil assinantes.

O empreedimento também testa um modelo B2B2C (vender para empresas que se relacionam com os consumidores finais). A Dentro da História monta livros para cerca de 30 escolas de acordo com as diretrizes da Base Nacional Curricular Comum e fez um projeto com o Banco do Brasil para um livro personalizado para um produto de previdência privada aos filhos.

Por fim, a Dentro da História busca enredos que vão além dos personagens animados. A marca abriu uma divisão de clássicos, com um livro personalizado baseado na obra O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry), e uma divisão de histórias originais, com um livro que fala sobre emoções. Além dos lançamentos atrelados à Disney, obras de Monteiro Lobato e histórias da personagem Anittinha estão na lista de futuros livros.

Para 2019, a Dentro da História chegar a 10 mil assinantes e faturar acima de 20 milhões de reais. Em 2018, o faturamento foi de 12 milhões. Para 2020, o plano é passar de um milhão de livros vendidos e mais de 25 mil assinantes do clube. Se as editoras tradicionais lutam pela sobrevivência, a Dentro da História expande no ritmo das startups.

Fonte: Exame

 

 

Leia Mais
21Oct
Disney quer mudar papel das mulheres em suas produções
NotíciasLeave a comment

Executiva da The Walt Disney Company disse que a empresa foi evoluindo com a sociedade e que o trabalho é mostrar visões diferentes do senso comum

Cena da animação 'Mulan', da Disney.

Cena da animação ‘Mulan’, da Disney. Foto: Estúdios Walt Disney/Divulgação

Chegou ao fim a era de personagens femininas frágeis em filmes e séries da Disney. A companhia acredita que já passou da hora de dar outros papéis e novas qualidades às suas protagonistas.

“Hoje, as nossas protagonistas mulheres são decididas, são mulheres autônomas, são mulheres que buscam e perseguem sonhos, que não esperam que ninguém as salve. Mas é claro que elas têm relações, se apaixonam e coisas acontecem com elas, como com todo o mundo”, disse a argentina Belén Urbaneja, diretora de Cidadania Corporativa e Gestão de Marca para a América Latina da The Walt Disney Company.

A executiva comentou as mudanças e evoluções dos conteúdos durante uma visita à Colômbia, onde participou de um congresso sobre televisão educativa.

“Nós fomos evoluindo com a sociedade a respeito do papel da mulher. Quando Walt Disney começou a fazer esses filmes, a mulher tinha um papel que não é nem um pouco parecido ao atual”, disse.

Para ela, as coisas vão além do machismo diário. Perguntada sobre a polêmica em torno das históricas Princesas da Disney e o seu exemplo para as meninas, Belén acredita que a empresa finalmente entendeu que hoje a mulher ocupa outro lugar na sociedade.

A diretora considerou que as coisas começaram a mudar quando a Disney lançou a animação da história da princesa e guerreira Mulan, em 1998, mas ainda reconhece que existe um longo caminho a ser percorrido.

Recentemente, a Disney permitiu fazer piadas sobre os próprios estereótipos, como ocorreu no filme de animação Ralph vs Internet (2018), em que a protagonista Vanellope divide uma hilariante cena com toda a constelação de princesas.

A executiva da Disney ressaltou que não se trata apenas de romper com estereótipos, mas de começar a mostrar outros modelos de família, outros papéis femininos e também masculinos, como personagens LGBT ou que, no mínimo, apresentem uma visão diferente do senso comum sobre os homens.

A Disney surpreendeu, por exemplo, com uma cena abertamente gay na versão live-action do clássico A Bela e a Fera (2017): o personagem LeFou, interpretado por Josh Gad, mostrou sem tabus os seus sentimentos por outro homem.

Belén também destacou os esforços da Disney em produzir conteúdos infantis que ajudem as crianças na sua educação. “A nossa responsabilidade é cada vez mais evidente. As crianças estão cada vez mais expostas a conteúdos audiovisuais e passam cada vez mais tempo na frente das telas”, disse.

Para lidar com o desafio de transformar e adaptar os seus conteúdos, a executiva garante que a empresa sempre ouve as sugestões do público, e uma das ideias é começar a contar histórias de uma maneira diferente do habitual. Por exemplo, ela citou a série Pablo, do canal NatGeo Kids, uma ficção animada que conta a história de um menino com autismo.

“Para essas mudanças, ajudam muito os conteúdos, as histórias, os filmes, principalmente na construção da identidade das crianças”, declarou. “Tenho 44 anos. Quando era pequena, quantas histórias eu vi sobre mulheres matemáticas ou cientistas? Provavelmente nenhuma”, refletiu.

Fonte: Estadão

 

Leia Mais
21Oct
Playstation todo dia na ação promo do Monster Energy
NotíciasLeave a comment

Apesar de estarmos vivendo em uma época onde o videogame é democratizado, unindo adeptos de todas as idades e gêneros, muita gente ainda sonha em ter um console de última geração como o Playstation 4.

Pensando nisso, a Monster Energy criou a ação promocional Play Like a Monster, que vai sortear um Playstation 4 + três jogos (DaysGone, Detroit e RainbowSix) por dia, de 30 de setembro a 18 de dezembro, além de 270 unidades do lançamento mundial Death Stranding e a mesma quantidade em vouchers de R$ 100 da Play Store, que serão prêmios instantâneos.

Para participar, é necessário comprar o energético da marca e cadastrar o comprovante fiscal.

ação promocional fortalece a sinergia da marca em relação à modalidade de e-Sports e fomenta um mercado que cresce exponencialmente em todo o mundo.

Acostumada a patrocinar esportes radicais, a Monster Energy adota uma posição de destaque no mundo gaming, apoiando equipes que disputam grandes campeonatos, como a Team Liquid, que tem em sua formação nomes importantes no cenário brasileiro como Leo “ZiGueira” Duarte e André “Nesk”.

Confira o regulamento no site.

Fonte: Promoview.

Leia Mais
21Oct
Barbie abre as portas da Casa dos Sonhos para o Airbnb
NotíciasLeave a comment

Pela primeira vez, fãs da boneca poderão reservar uma estada na Dreamhouse em tamanho real.

A boneca mais famosa do mundo se torna anfitriã do Airbnb com sua Casa dos Sonhos, localizada no coração de Malibu, na Califórnia.

Ainda neste mês, Barbie abre às portas da sua fabulosa casa — em tamanho real — para uma estada de duas noites e três dias.

Os fãs poderão realizar suas reservas a partir do dia 23 de outubro de 2019, às 15 horas (horário de Brasília), por apenas $60 por noite (além dos impostos e taxas da plataforma) para comemorar os 60 anos de Barbie.

Casa dos Sonhos da Barbie, também conhecida como Dreamhouse, oferece a oportunidade ao público de experimentar toda a hospitalidade, empoderamento e inclusão que a marca apresenta.

Antes mesmo que as mulheres tivessem o direito de abrir suas próprias contas bancárias, Barbie comprou a primeira Casa dos Sonhos, em 1961. Como uma proprietária moderna e empreendedora, Barbie celebra este momento em que se torna anfitriã do Airbnb para compartilhar, ainda mais, a sua história e continuar inspirando muitas pessoas ao redor do mundo.

A magnífica Casa dos Sonhos traz à vida os propósitos que motivam a Barbie e sua trajetória, com seu poder de inspirar e homenagear mulheres brilhantes com carreiras inspiradoras, dando voz às meninas.

Para completar a experiência, os hóspedes que reservarem a Casa dos Sonhos poderão participar das seguintes atividades durante a estada:

– Encontro com a cabeleireira e empreendedora Jen Atkin para uma transformação de visual com os cabeleireiros do Mane Addicts Creator Collective.

– Aula individual de esgrima com a medalhista olímpica Ibtihaj Muhammad, homenageada por Barbie no projeto Shero Program.

– Aula de culinária interativa com a Gina Clarke-Helm, uma das proprietárias do badalado restaurante Malibu Seaside Chef.

– Passeio pelos bastidores do Columbia Memorial Space Center com a piloto e engenheira aeroespacial Jill Meyers.

De frente para o mar, com um toque de pink em cada espaço, a casa tem a decoração contemporânea com um toque vintage.

Barbie incentiva seus hóspedes a explorarem seu closet e fazerem uma viagem pelos seus 60 anos, com looks fashion de algumas de suas principais profissões.

Além disso, a casa conta com:

– Piscina de borda infinita com vista para a costa da Califórnia.
– Toboágua incrível (porém não estará disponível para os hóspedes, porque a Barbie sempre viaja com ele!).
– Cinema privativo.
– Estúdio.
– Quadra de esportes.
– Espaço de meditação.
– Espaço para refeições ao ar livre.
– Cozinha totalmente equipada.

A casa conta também com uma parede com muitos dos diplomas da Barbie, desde o curso de Medicina até sua licença de piloto a outras honrarias e distinções.

Fotos: Renata Igarashi.

Fonte: Promoview.

Leia Mais
18Oct
Heineken celebra Senna em festival na capital paulista
NotíciasLeave a comment

Com criação da agência Red Door, marca celebra, no parque do Ibirapuera em São Paulo, legado de 25 anos da morte do atleta

7 de outubro de 2019 – 14h40

Crédito: divulgação

A Heineken anunciou um festival em homenagem ao piloto Ayrton Senna, que relembra os 25 anos da morte do atleta. Com público previsto de 60 mil pessoas, o Senna Tribute será gratuito e realizado no Obelisco do parque Ibirapuera em 9 de novembro, com a apresentação de Ivan Moré.

No local, Felipe Massa, Caio Collet, Esteban Gutierrez e Emerson Fittipaldi pilotarão carros que fizeram parte da história do Senna. Quem assina o evento é a agência Red Door como parte da estratégia de aquecimento para o Grande Prêmio do Brasil 2019, que conta com patrocínio da cervejaria.

Além dos carros clássicos, as equipes Mercedes AMG Petronas Motorsport e Renault F1 Team também trarão seus modelos de F1 às ruas da capital. No fim, haverá, ainda, um show do dj Medvza.

O evento faz parte de uma série de ações que a Heineken realiza em parceria com a família Senna em 2019. A primeira aconteceu em maio, durante o Senna Day, em que ofereceu um simulador de corrida; a segunda, foi uma promoção realizada entre setembro e outubro, onde, para cada post publicado nas redes sociais com a #ObrigadoSenna, a marca doou R$ 5 ao Instituto Ayrton Senna.

Fonte: Meio & Mensagem

Leia Mais
18Oct
Grupo Ferrero lança Tic Tac sabor Coca-Cola
NotíciasLeave a comment

O Grupo Ferreiro e a Coca-Cola lançaram juntos uma linha de balas Tic Tac com sabor do clássico refrigerante!

Segue o link da notícia: https://www.licenseglobal.com/corporate-brands/fizz-and-pop-ferrero-group-launches-coca-cola-tic-tacs

Fonte: Redibra

Leia Mais
17Oct
Os Chocolix marcam presença em evento especial para a comemoração da semana da criança e o dia do professor
NotíciasLeave a comment

Para comemorar a semana da criança e o dia do professor, a Casa Melhoramentos promoverá uma ação especial envolvendo os conteúdos/licenças publicados pela Editora Melhoramentos.

O evento acontece do dia 7 à 20 do mês de outubro, comemorando o dia das crianças, que acontece no dia 12/10 e também o dia do professor, no dia 15/10. A animação infantil “Os Chocolix” representa uma família de chocolates de cores diferentes que vivem no esplendido Reino da Chocolândia, o intuito da série é a prevenção do bullying e unir as pessoas, visando ensinar sobre diversidade em cada episódio.

No dia 17/10, o evento conta com uma oficina especial dos Chocolix, com a confecção de cupcakes de feltro para servirem como marcadores de livro e, também, com a montagem de Paper Toys dos personagens do livro.

Local: Casa Melhoramentos – Rua Tito, 479 – Vila Romana (no piso térreo e 3º andar)

Horário de funcionamento da Casa Melhoramentos:

Segunda a Sábado das 9h às 18h.

Mais sobre Os Chocolix: https://www.youtube.com/channel/UC1jt5Y-pA0r6QgJ0DBrCBBA

 

Sobre a Redibra:

Agência de licenciamento de marcas, com 55 anos de história, trabalha um seleto portfólio de marcas como: Coca-Cola, Nintendo, Capricho, Galinha Pintadinha e Chevrolet. E no R.Lab, um espaço de mentoria e inovação no licenciamento de novos conteúdos nacionais, possuem marcas como o desenho infantil Boris e Rufus, Chocolix e Any Malu.  A Redibra é conhecida por seu planejamento estratégico para a gestão das marcas e total suporte aos parceiros.

 

Para entrar em contato com a Redibra:

Site: www.redibra.com.br

Facebook: www.facebook.com/redibra

Linkedin: www.linkedin.com/company/redibra-licensing

Instagram: www.instagram.com/redibra

Telefone: 55 11 3383 1616

E-mail: redibra@redibra.com.br

Leia Mais
17Oct
Em parceria com a RetrôMania, Santos FC lança camisa comemorativa ao Bicampeonato Mundial de Clubes
NotíciasLeave a comment

Para o torcedor santista é inegável que os anos de 1962 e 1963 foram marcantes para a história do Clube. Com uma equipe que contava com craques como Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, e Pepe, Dorval, o Santos FC conquistou o Bicampeonato Mundial com vitórias sobre Benfica e Milan respectivamente.

Com o objetivo de manter viva as maiores conquistas do Peixe, a License Solutions, plataforma de geração de negócios na área de licenciamento, realizou com sucesso a conexão entre o Clube e a empresa RetrôMania, para o desenvolvimento de uma linha de camisas retrô alusivas ao Bicampeonato Mundial.

Estarão disponíveis as duas versões utilizadas nas conquistas, branca e listrada (preto e branco), que contam com modelos masculino e feminino adulto e juvenil.

Nosso propósito, enquanto empresa, é facilitar, através do uso de tecnologia, a realização de novos negócios no segmento de licenciamento de produtos no mercado brasileiro. Buscamos proporcionar um ambiente que favoreça o desenvolvimento de novas iniciativas e o lançamento de produtos diferenciados, como a parceria firmada entre o Santos e a RetrôMania”, afirma Bruno Koerich de Paula, CEO da License Solutions.

As camisas são comercializadas com valores que variam entre R$119,90 e R$ 159,90.

Feita em tecido 100% algodão premium de alta qualidade, as camisas contêm o escudo do Santos FC bordado com aplique e a logomarca da Taça Libertadores bordado diretamente na peça.

As camisas já estão à venda no site, na loja Santos Store e nas melhores redes varejistas de esporte.

Fonte: License Solutions

Leia Mais
17Oct
Indústria de games cresce e se profissionaliza cada vez mais
NotíciasLeave a comment

Campeonatos transmitidos pela internet, feiras que atraem milhares de pessoas e grandes patrocinadores que investem muito fazem desse mercado um dos mais promissores do país

A Brasil Game Shows, maior feira de games da América Latina, recebeu mais de 300 mil visitantes (foto: Fotos: BGS/Divulgação)

São Paulo – O mundo corporativo funciona sempre da mesma forma. Quando um mercado considerado de nicho conquista muitos fãs, as empresas entram no negócio e o transformam por completo. Foi assim com o surfe. Nos anos 90, as grandes marcas queriam distância do esporte, mas ele se popularizou tanto que companhias de diversos setores acabaram seduzidas.

Atualmente, o surfe é um fenômeno global, com muitas oportunidades financeiras. No início dos anos 2000, o skate passou por um processo parecido. Agora é a vez de o mercado de jogos eletrônicos deixar de ser alvo apenas dos nerds para se tornar uma atividade bilionária.
Estudo realizado pela consultoria Newzoo concluiu que o mercado de jogos eletrônicos já movimenta US$ 1,5 bilhão por ano no Brasil – ou o dobro de uma década atrás. “É importante destacar que o desempenho foi alcançado em um cenário de crise profunda, com a economia em recessão, altos índices de desemprego e corte de investimentos das empresas”, diz Lauro Figueiredo, consultor especializado em tecnologia. “Se o país estivesse em ordem, provavelmente a performance do setor seria muito melhor”.

Outro levantamento, desta vez realizado pela PWC, projetou o potencial do setor. Segundo a pesquisa, o mercado de games no país deverá crescer 5,3% até 2022. Apenas com jogos para celulares, as receitas do segmento subirão de US$ 324 milhões para US$ 878 milhões nos próximos 3 anos.
O Brasil é 13º maior mercado de games do mundo, mas, se as projeções forem confirmadas, deverá estar entre os 10 primeiros no futuro próximo. A liderança global é dos Estados Unidos, responsável por um mercado estimado em US$ 37 bilhões. A China, segunda colocada no ranking, chegou a ameaçar a primazia americana, mas problemas relacionados à liberação de licenças de novos títulos comprometeram os resultados do país.
No mundo, a indústria de jogos eletrônicos deverá movimentar US$ 152 bilhões em 2019, segundo dados da pesquisa Global Games Market, da Newzoo. Quase metade desse valor (US$ 68,5 bilhões) deverá ser gerada por jogos para dispositivos móveis, como celulares e tablets.

Indispensável na rotina dos brasileiros, o celular é a plataforma preferida dos adeptos de games eletrônicos: 83% deles escolhem jogar usando um smartphone.  Com a melhoria da rede 4G e a chegada do sistema 5G, os jogos para celular devem se tornar ainda mais atrativos.

Muitos ainda preferem se divertir no computador, mas os smartphones são a plataforma preferida da maioria
Segundo a consultoria Newzoo, uma tendência que está se consolidando é a de “games como serviço”, como são chamados os programas que cobram assinaturas para que o consumidor possa acessar os jogos. Gigantes como Apple e Microsoft apostam alto nesse ramo. Na semana passada, a Apple lançou o Apple Arcade, um “jogo de plataformas de quebra-cabeças em uma história sombria e interconectada”, segundo a empresa. Para desfrutar da brincadeira é preciso pagar uma mensalidade de R$ 9,90.
Com um universo de 75,7 milhões de jogadores no Brasil – sendo que 83% deles compraram algum item relacionado ao setor nos seis meses anteriores à pesquisa realizada pela Newzoo –, a indústria de games movimenta uma ampla rede de negócios. Segundo o Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais (IBJD), havia no ano passado 375 empresas desenvolvedoras de jogos no país. Em 2014, eram 142.
FEIRA 
De 9 a 13 deste mês, foi realizada em São Paulo a Brasil Game Show (BGS), a maior feira de games da América Latina. Durante o evento, o público recorde de 300 mil visitantes se divertiu nos estandes de expositores como Xbox, Nintendo e Playstation. Segundo Marcelo Tavares, presidente e criador da BGS, a feira caminha para ser uma das maiores desse tipo no mundo.
Na edição 2019, vieram ao Brasil celebridades do universo game, como Charles Martinet, dublador do personagem Mario Bros, criado pela japonesa Nintendo, e Yoshinori Ono, produtor da série Street Fighter, da também japonesa Capcom. Não são apenas os profissionais associados aos grandes fabricantes que têm status de celebridades. Nas grandes convenções de games, os jogadores que se destacam em torneios oficiais são cercados por multidões, distribuem autógrafos e tiram fotos com fãs, como se fossem craques de futebol.
Maior e-sport do mundo, o League of Legends (Lol) atrai 100 milhões de jogadores por mês, o que o tornou a produção para computador mais jogada do mundo. Em setembro, o Campeonato Brasileiro da categoria quebrou recordes de audiência, com 300 mil espectadores simultâneos assistindo à final na internet. Os prêmios para os vencedores são generosos. Nos campeonatos mundiais, realizados todos os anos, o time campeão embolsa US$ 2,4 milhões.
Cresce cada vez mais o número de equipamentos e jogos, para delírio do fanático público consumidor
Em março, a cidade de São Paulo recebeu a Blast Pro Series, uma etapa do campeonato mundial do jogo Counter-Strike. As equipes disputaram uma premiação de US$ 250 mil. Apesar da torcida, que lotou a arena das disputas, a equipe brasileira perdeu o título para um time dinamarquês.
Não à toa, as grandes marcas passaram a investir pesado no setor. Patrocinadora dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo de futebol, a Coca-Cola é a nova parceira oficial da temporada 2019 de Overwatch League, campeonato com multijogadores desenvolvido pela empresa californiana Blizzard Entertainment. O jogo, lançado em plataformas como Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One, permite que a pessoa escolha um herói para representá-la em uma série de desafios.
No Brasil, a Claro patrocinou 19 torneios de e-sports nos últimos 12 meses, incluindo as fases classificatórias para o Campeonato Brasileiro de League of Legends. As empresas de telecomunicações estão sintonizadas com esse mercado.
Em julho passado, a TIM começou a patrocinar equipes de jogos como LoL, DotA 2 e Arena of Valor. A Oi aproveitou a onda para desenvolver um projeto social. No começo do ano, começou a patrocinar o AfroGames, que defende a inclusão de jovens de comunidades no mundo dos jogos.
Algumas empresas até criaram áreas específicas de negócios para atender ao crescente interesse pelos games. É o caso da Unilever, que inaugurou em março o núcleo Unilever E-sports, para estruturar projetos ligados a essa área.

“Com o desenvolvimento de novas tecnologias, como os jogos de realidade aumentada, o avanço dos serviços de streaming e smartphones cada vez mais acessíveis, a indústria de games deve gerar oportunidades de negócios por muitos anos”, diz o consultor Lauro Figueiredo.

Não é brincadeira
Os números superlativos do mercado de jogos eletrônicos
» US$ 1,5 bilhão é quanto a indústria de videogames movimenta por ano no Brasil
» Apenas com jogos para celulares, as receitas do segmento no Brasil subirão de US$ 324 milhões para US$ 878 milhões nos próximos 3 anos
» O Brasil é o 13º maior mercado do mundo
» O celular é a plataforma preferida dos adeptos de games eletrônicos: 83% dos jogadores se divertem nos smartphones
» Maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show (BGS) recebeu em 2019 300 mil visitantes
» Em 2018, 375 empresas criaram jogos eletrônicos no país. Em 2014, eram 142
» No mundo, a indústria de games deverá gerar receitas de US$ 152 bilhões em 2019
» Os Estados Unidos lideram o mercado global, com US$ 37 bilhões em negócios realizados por ano
» Maior e-sport do mundo, o League of Legends (Lol) atrai 100 milhões de jogadores por mês
» Nos campeonatos mundiais de Lol realizados todos os anos, o time campeão embolsa US$ 2,4 milhões
 
Fontes: Newzoo, PWC e Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais (IBJD)

 
Smartphones impulsionam setor
O aumento dos recursos tecnológicos dos aparelhos de celular tem sido um fator importante para impulsionar o mercado de games. Nesta semana, a americana Activision informou que o seu jogo Call of duty mobile quebrou o recorde de downloads. Lançado em 1º de outubro, o game foi baixado por 100 milhões de pessoas em apenas uma única semana, marca jamais alcançada. Nesse período, o jogo para celular gerou US$ 17,7 milhões em receitas.
O Brasil está se consolidando como um dos maiores mercados do mundo. Os brasileiros aparecem em terceiro lugar no ranking dos que baixaram a nova versão de Call of duty, atrás apenas de americanos e indianos. Os celulares são o futuro dos games. Segundo informações de sites americanos especializados em tecnologia, o Google está desenvolvendo um programa para padronizar celulares gamers, aqueles desenvolvidos especialmente para receber jogos.
Uma das ideias do projeto, chamado de “Game Device Certification”, é criar bases comuns para que os smartphones dedicados a jogos ofereçam um padrão único de qualidade, com pelo menos 2,3GB de memória RAM livre.
Fonte: Estado de Minas
Leia Mais

Archives

INSTAGRAM ABRAL

No images found!
Try some other hashtag or username