You are currently viewing Os planos da Galinha Pintadinha para 2022

Os planos da Galinha Pintadinha para 2022

Com 15 anos de estrada, a personagem da produtora Bromélia lança novo álbum, investe em carreira internacional e em licenciamentos

Juliano Prado e Marcos Luporini, criadores da Galinha Pintadinha (Crédito: Divulgação)

Nascida no YouTube, e acostumada com o ambiente digital, a Galinha Pintadinha é uma das personagens mais presentes no dia a dia das crianças. Criada por Juliano Prado e Marcos Luporini, ela chega a 2022 como debutante, e tem como plano lançar o seu quinto álbum. Além disso, a personagem da produtora Bromélia já leva a cultura e música brasileira para países da América Latina e Europa.

Trabalhar com a identidade brasileira é um dos princípios da Galinha Pintadinha, já que ela procura trazer músicas tradicionais e cantigas – muitas vezes em uma nova roupagem – de forma atraente para as crianças e composições de Marcos Luporini. Isso faz parte da identidade da Galinha e dá o tom aos álbuns, que vem passando de geração em geração desde 2008. Pensando nisso, a produtora está preparando para este ano o lançamento de um novo álbum, que terá novas composições.

Luporini conta que passou a trabalhar mais as músicas e que o quinto álbum está sendo preparado há cerca de oito anos. “Teve gravação antes e depois da pandemia. Por sorte meus filhos estavam na idade de cantar e, durante a pandemia, gravamos em casa”, conta, explicando que essa produção acabou se tornando, também, uma experiência familiar.

Para o lançamento, a companhia pensa em levar os singles para o máximo de plataformas possíveis, sempre lembrando que o YouTube é um dos seus ambientes mais proeminentes. E nesse ponto, a história da Galinha também se mistura com a de diversos artistas, que tinham estratégias de lançamentos físicos para seus CDs e DVDs e, com o surgimento dos streamings e do consumo digital, tiveram que adaptar as estratégias. Por isso, para Luporini, a principal estratégia da produtora será lançar as músicas ao longo dos meses e, no meio do ano, ter o álbum completo disponível no maior número de plataformas digitais.

Esse ambiente digital fez com que a Galinha Pintadinha garantisse uma carreira internacional, com músicas traduzidas para outras línguas, como espanhol, inglês e alemão. O criador conta que os países com línguas latinas têm uma identificação maior com a musicalidade e avalia que essa entrada no mercado internacional é uma grande oportunidade pessoal e comercial.

“Sempre tivemos na cabeça a ideia de perdurar, e trabalhamos para isso”, diz Marcos Luporini, criador e compositor da Galiha Pintadinha

 

 

 

 

 

 

 

 

Recentemente, o clipe de “Upa Cavalinho” alcançou a marca de 2 bilhões de visualizações no Youtube. A Galinha utilizou as redes para agradecer aos fãs e famílias que acompanham o seu trabalho. E esse é um dos canais que a produtora entendeu que serviria justamente para ter esse ponto de contato com os pais, que buscam compreender o que seus filhos acessam na internet – já que, com um celular nas mãos, uma criança pode ter certa autonomia de escolher o desenho que irá assistir. Esse foi um insight que aconteceu em 2010, como conta Luporini. “São campos bastante distintos. É importante os pais sentirem que tem gente cuidando”, comenta. Mas avisa que a Galinha não chega a ser uma influenciadora digital. “O nosso conteúdo não é tão ágil. Um dos parâmetros que pensamos é não tentar ditar costumes. Os valores que usamos na marca são bem básicos: relacionamento, educação, gratidão”.

Apesar de não ser considerada uma influenciadora por seu criador, a Galinha Pintadinha protagonizou a campanha de vacinação do Governo do Estado de São Paulo, que incentivava a imunização de crianças de 5 a 11 anos. A personagem ganhou uma roupagem especial, de Galinha Vacinadinha, e um clipe com uma paródia da música “A Galinha Pintadinha”.

Os produtos da Galinha Pintadinha já ultrapassaram as telas de computadores e celulares. Além de brinquedos como a pelúcia e jogos, a Bromélia tem uma linha de higiene e saúde, com produtos infantis como fraldas, máscaras, óleos corporais, entre outros, além de uma linha voltada para papelaria. O departamento de licenciamento é importante para a produtora, já que expande os horizontes e alcance da marca. Luporini comenta que esse é um trabalho constante, já que precisa de inovações a cada ano. “O programa de licenciamento é muito dinâmico, todo ano temos lançamento”, conta.

E essas inovações são o que tornam a Galinha Pintadinha uma personagem duradoura no cenário digital. Tanto para Juliano Prado, quanto para Marcos Luporini, ela virou um projeto que tem como intuito ter vida longa. Por isso, para a Bromélia é importante trabalhar a relevância do conteúdo e dos produtos oferecidos pela marca. “É uma questão de equilíbrio. Não tem uma fórmula, o principal é trabalhar relevância”, comenta o compositor.

Fonte: Meio & Mensagem

Leave a Reply