You are currently viewing Quem é Ms. Marvel e como ela deve se encaixar no MCU?

Quem é Ms. Marvel e como ela deve se encaixar no MCU?

O Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) vai ganhar uma nova heroína — uma que carrega o nome da editora no seu próprio peito. A série Ms. Marvel estreia no Disney+ no dia 8 de junho com a proposta de levar as histórias de super-heróis para um público mais jovem trazendo uma protagonista adolescente.

Essa abordagem mais teen é o que fez a personagem se tornar tão popular nos quadrinhos — a ponto de muita gente considerá-la o Homem-Aranha dos novos tempos — e tem tudo para funcionar muito bem no MCU. Com 15 anos de histórias, temos toda uma nova geração de espectadores que cresceram acompanhando essas histórias e que sentem falta de se verem em meio a deuses nórdicos e gigantes esmeraldas.

Por isso que as desventuras de Kamala Khan soam tão promissoras. Assim como Peter Parker foi nos gibis na década de 1960, ela tem tudo para causar uma identificação imediata entre esse pessoal mais jovem. Afinal, ela também é só uma adolescente que cresceu apaixonada por super-heróis, dividida entre o mundo real e a fantasia — até que esses dois universos se colidem e ela passa a ser uma heroína de verdade.

Só que, por ser uma personagem relativamente nova nas HQs, pode ser que nem todo mundo a conheça. Assim, para você se preparar para o lançamento de Ms. Marvel, o Canaltech conta tudo sobre quem é a personagem e como ela pode mexer com as histórias que ainda estão por vir.

A Ms. Marvel antes da Ms. Marvel

Antes de a gente falar de Kamala Khan, é preciso deixar bem claro que a personagem não foi a primeira heroína a usar o nome Ms. Marvel. O título era usado nos quadrinhos desde 1976, mas por outra pessoa e com uma projeção bem menor do que Kamala alcançou ao longo dessa última década.

Vamos combinar que a Ms. Marvel de Carol Denvers não funciona mais hoje em dia (Imagem: Divulação/Marvel Comics)

Originalmente, a Ms. Marvel era a mesma Carol Danvers que se tornou a Capitã Marvel. Toda essa transição é bastante longa e cheia de idas e vindas, mas o importante é saber que Danvers saía por aí salvando o mundo ao lado dos Vingadores usando um maiô até que, em 2012, desistiu do traje de banho e se tornou a Capitã Marvel que o MCU já mostrou.

É a partir disso que surge a simpática Kamala Khan, uma jovem fanática por tudo relacionado a super-heróis; declaradamente fã de Carol Danvers, um dia ela se descobre com poderes. Assim, como qualquer fangirl, ela abraça a persona de seu ídolo e decide seguir os mesmos passos.

A Ms. Marvel de Kamala Khan traz uma pegada bem diferente à personagem (Imagem: Divulgação/Marvel Comics)

Isso porque Kamala é uma jovem filha de imigrantes paquistaneses e se divide entre essa herança cultural e a vontade de ser um jovem comum de Jersey, onde as suas histórias se passam. E como as primeiras histórias eram escritas por uma mulher muçulmana, G. Willow Wilson, todos esses elementos foram muito bem costurados para dar uma personalidade muito divertida e diferente para a heroína, rodeada de coadjuvantes igualmente divertidos e em histórias que aproveitavam toda essa leveza para trazer algo único dentro dos gibis de heróis.

E é aí que está a grande comparação que muita gente faz com a gênese do Homem-Aranha. Assim como o Peter Parker clássico, Kamala também tem que dividir o seu tempo entre salvar o dia e atender as responsabilidades de sua família — e tudo isso enquanto tenta manter a sua identidade secreta. É a mesma dinâmica que fez gerações se identificarem com o Amigão da Vizinhança, mas em uma personagem bem mais ambientada ao século XXI.

Mesmo heroína, a Ms. Marvel segue sendo maluca pelos supers (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

E todos esses conceitos foram ampliados em Ms. Marvel #1, de 2014, que desenvolveu toda essa relação das duas vidas de Kamala e explorou bem a sua personalidade juvenil e carismática, mesmo com toda a pressão familiar e da própria escola. Afinal, ela também sofre com as agruras de ser uma nerd louca por homens-fantasiados, RPG e filmes undergrounds.

A nova Ms. Marvel entra em ação

Todo herói precisa de uma boa história de origem para se eternizar no competitivo mundo dos gibis. E, no caso de Kamala Khan, as coisas são bem mais diretas do que no início das histórias da Marvel. Ao invés de ser mordida por um homem-elástico radioativo ou coisa parecida, a jovem descobre ser uma inumana.

Todo esse preâmbulo pode soar um pouco confuso para quem não acompanha tanto os gibis da Marvel, mas basta saber que a jovem acaba inalando um gás que desperta poderes latentes. É a partir desse contato com as névoas terrígenas que ela descobre ter esse DNA alienígena e vê seus poderes de transmorfa serem despertados.

Kamala Khan e a lendária arte do uniforme costurado manualmente (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Com isso, ela passa a alterar a forma do seu corpo da forma como bem entende, seja esticando seus membros, ficando gigante ou simplesmente assumindo a aparência de outra pessoa. E é no meio dessa confusão causada pela névoa que, por reflexo, ela assume a forma de ninguém menos que a Ms. Marvel de Carol Danvers.

Assim, depois de se aventurar mais algumas vezes fingindo ser a sua heroína do coração, ela decide assumir sua própria persona heróica e cria um uniforme quase artesanal — em mais um paralelo com o bom e velho Homem-Aranha. E é a partir disso que ela se assume como uma nova Ms. Marvel totalmente diferente da anterior e até visitada por Danvers em determinado momento para saber que bagunça é aquela.

E é claro que Kamala iria se encontrar com a Capitã Marvel (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Foi a porta de entrada de Kamala no mundo de super-heróis. Assim, não demorou para que ela lutasse ao lado de grandes nomes da editora, como o Homem-Aranha, Homem de Ferro e a própria Capitã Marvel, além de ter formado sua própria equipe de heróis adolescentes, os Campeões, com quem ficou lado a lado de Miles Morales.

Como Kamala se encaixa no MCU

Apesar de toda essa popularidade nos quadrinhos, algumas coisas ainda parecem não se encaixar na estreia de Ms. Marvel no MCU. A começar pela sua própria história de origem.

Como dito, as HQs apresentam Kamala descobrindo ser uma inumana e seus poderes surgem a partir de seu contato com as névoas terrígenas. O problema é que a tentativa do MCU de emplacar os Inumanos não deu muito certo e o estúdio jogou toda essa trama para baixo do tapete. Ninguém toca no assunto, os eventos de Agents of SHIELD são ignorados e o máximo que tivemos em relação a isso foi a participação do Raio Negro em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura.

Já sabemos que a heroína vai andar fantasiada de Carol Danvers por aí (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Assim, é bem provável que vejamos uma mudança significativa na formação da heroína. Os trailers da série não indicam como a jovem vai ganhar suas habilidades, mas é seguro dizer que não vamos ter nada relacionado a inumanos. Caso algo seja mencionado nesse sentido, deve ser uma grande surpresa.

Só que, no MCU, veremos Kamala sendo heroína de outra forma. No material promocional já é possível ver que suas habilidades parecem estar muito mais ligadas à manipulação de energia do que essa maleabilidade corporal. Isso significa que o icônico socão da personagem que ela dá quando faz seu punho crescer vai ser substituído por uma grande mão de energia sendo disparada contra seus inimigos.

Resta saber por que os poderes da Ms. Marvel foram alterados no MCU (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

O porquê dessa alteração não foi revelado, mas a atriz que vive a personagem já disse não ter se importado com a mudança. De acordo com Iman Vellani, a grande preocupação dela e da própria série sempre foi se manter fiel à essência e à identidade de Kamala e que isso estará presente nos seis episódios da primeira temporada da série do Disney+. “Ela poderia disparar salsichas dos dedos, contanto que ela ainda tivesse sua jornada de autodescoberta”, afirma a atriz.

E isso pode ser usado justamente para conectar Kamala com Carol Danvers. A Ms. Marvel já foi confirmada em The Marvels, filme que vai colocar as duas heroínas lado a lado, além de contar com a participação de Monica Rambeau — que foi a primeira Capitã Marvel dos quadrinhos, aliás.

Assim, pode ser que essa mudança na origem seja justamente para tornar essas conexões mais coesas, facilitando essa ligação da adolescente de Jersey com todo esse lado mais cósmico ligado à Capitã Marvel.

Toda a linguagem teen misturada aos elementos culturais vão ser o tempero que diferencia Ms. Marvel do resto do MCU (Imagem: Reprodução/Marvel Studios)

Ao mesmo tempo, a entrada da Ms. Marvel acentua também as suspeitas de que o MCU está preparando sua equipe teen para breve. Já temos a Gaviã Arqueira apresentada, assim como a própria Yelena Belova e America Chavez — o que pode abrir espaço para a chegada de um Jovens Vingadores muito em breve.

É algo que vem sendo especulado há tempos e que, com o sucesso que Kamala Khan conquistou nos gibis ao longo dos últimos anos, não é uma aposta improvável de vermos nas telas também.

Isso tudo só acentua a curiosidade em torno de Ms. Marvel. Só que, antes de vermos todas essas possíveis conexões com o futuro do MCU, vamos conhecer melhor essa jovem e todo o seu pano de fundo que deu tão certo nos gibis.

O aspecto étnico e cultural, as aventuras mais leves e, principalmente, o cuidado da Marvel em atrair novos públicos para esse mundo de super-heróis. Afinal, depois de 14 anos de histórias, é sempre ótimo ver uma preocupação em recepcionar novos fãs e mostrar o quanto esses personagens podem ser variados e interessantes.

Fonte: Canaltech

Leave a Reply