Marca celebra seus 50 anos com lançamento de seu canal próprio de e-commerce e coleção com uma variedade de itens como bonés, mochilas, bucket hats, moletons, camisas, calças e shorts

Criada na década de 70 no Havaí, Estados Unidos, a Lightning Bolt, que começou como uma marca de pranchas e se tornou uma das mais icônicas do surfe mundial, retorna ao Brasil após mais de três décadas com nova coleção e novo conceito. A marca celebra seus 50 anos com o lançamento de uma coleção composta por peças minimalistas e cores neutras, com uma proposta de marca que explora as infinitas possibilidades da vida outdoor, para atender aqueles que buscam um lifestyle original e esportivo. “Vamos trazer uma marca original, autêntica, que tem um monte de história legal, mas que está no dia de hoje. Então, o produto que ela vende é o produto de hoje, a forma que ela se comunica é a forma de hoje. Claro, mostrando toda essa herança verdadeira, ou seja, de onde ela nasceu, porque está aqui, o que significa o raio”, afirma Carlos Perrone, dono da agência Seller e sócio da Lightning Bolt Brasil.

(crédito: divulgação/Franco Amendola)

A marca esteve no Brasil nos anos 80, final dos 90, quando os antigos detentores resolveram encerrar a operação pro motivos particulares. Em 2019, o empresário Kiko Bonventi comprou os direitos da marca no País e convidou o publicitário Perrone para fazer parte da sociedade. “Há mais ou menos três anos começamos, fizemos um planejamento interessante e víamos que tinha um espaço muito legal para marcas com história. Tenho agência, sou publicitário há anos, e sei que as marcas buscam o tal do storytelling, ou seja, as histórias que as marcas têm a contar. E a Lightning Bolt tem um storytelling pronto, histórico, verdadeiro e original”, explica Perrone.

Com foco inicial em uma coleção masculina, a marca retorna ao Brasil com e-commerce próprio, que traz uma variedade de itens como bonés, mochilas, bucket hats, moletons, camisas, calças e shorts para homens. O sócio da Lightning Bolt Brasil, conta que em setembro e outubro deste ano a marca lançará a coleção feminina e no fim do ano a coleção infantil. “Sempre focando nas pessoas que curtem esse lifestyle de praia, mar, aventura, de estar perto da natureza. É isso que a marca representa”, completa.

Para anunciar o lançamento da marca, a companhia estreou uma campanha, que tem criação interna (veja abaixo). Além disso, o plano de comunicação da marca, focado no digital, tem apoio de uma agência de performance, a Seven7th. A Lightning Bolt também está trabalhando em uma parceria de conteúdo com o Canal Off.

Estratégia Omnichannel

“Começamos pelo e-commerce pela rapidez, facilidade e necessidade de falar logo com todo mundo, mas com certeza acreditamos no omnichannel, ou seja, é necessário ter uma loja física, é necessário estarmos em outras lojas, marketplaces também”, comenta Carlos Perrone. Segundo ele, no começo do próximo ano, empresa terá três lojas físicas, em São Paulo, Rio de Janeiro e em outra cidade que ainda estão escolhendo. “São regiões onde a marca esteve presente muito fortemente, regiões onde o lifestyle do surfe é muito legal”, afirma, reforçando que serão lojas onde o consumidor terá uma experiência diferenciada. “Acreditamos que a loja tem que ser mais do que um ponto de venda, tem que ser um ponto de experiência, e assim vai ser”, ressalta.

O sócio ainda comenta que, nos próximos meses, a Lightning Bolt receberá um investimento acima de um R$ 1 milhão. “Somos uma marca que quer ser rápida, queremos fazer uma construção importante, queremos fazer parte da vida das pessoas e, por isso, vamos passo a passo”.

**Crédito da imagem no topo: Divulgação/Franco Amendola

Fonte: Meio & Mensagem