Com os 90 anos do camundongo e lançamento de “Vingadores: Ultimato”, 2019 e 2020 devem gerar bons resultados para empresa e suas marcas

06/05/2019 – 13H53 – ATUALIZADA ÀS 13H53 – POR PATRÍCIA BASILIO

Há 90 anos, o personagem Mickey Mouse apareceu pela primeira vez na estreia de Streamboat Willie, curta animado da Disney lançado em um cinema de Nova York (EUA). Hoje, o camundongo de orelhas redondas é ícone da gigante norte-americana e líder em licenciamento da empresa no mundo e no Brasil — com fôlego retomado neste ano, com o lançamento de produtos em comemoração ao seu nonagenário.

Além de Mickey, o universo Marvel também ganhou as gôndolas e a preferência dos consumidores brasileiros, diz Claudia Neufeld, diretora de marketing da Disney Brasil, responsável pela área de licenciamentos de produtos. Ela destaca o sucesso do último filme da franquia dos Vingadores, cuja bilheteria já fez história. “A Marvel tem atraído muito as meninas em um movimento contemporâneo impulsionado pelos filmesCapitã Marvel Pantera Negra”, explica.

Os produtos licenciados vão de itens de higiene pessoal, cama, mesa e banho, e chegam também a calçados, acessórios e vestuário. “Fechamos parcerias com grandes marcas e redes varejistas, como Riachuelo, Ellus, Arezzo, Melissa, Havaianas e Água de Coco.”

Vale destacar que o setor está em crescimento no Brasil. Dados da Associação Brasileira de Licenciamento (Abral) apontam que as 600 empresas que licenciam produtos no país devem faturar R$ 18 bilhões em 2019—um crescimento de 7% em relação a 2018. A líder neste mercado é a Disney, seguida pela Marvel (também do grupo Disney) e pela DC Comics (da Warner).

Veja a entrevista concedida a Época NEGÓCIOS abaixo:

O nonagenário do Mickey incrementou as vendas de produtos licenciados da Disney no Brasil?
Registramos crescimento de vendas de todos os produtos Disney no país. A franquia Mickey, especificamente, registrou crescimento em vendas neste ano e é nossa franquia número um—afinal ele é quase o fundador da Disney. Até outubro deste ano vamos trazer novos conteúdos em comemoração ao aniversário dele.

Quais setores vendem mais produtos licenciados da Disney?
Não há um setor de destaque geral porque há muitas opções de produtos licenciados, como higiene pessoal, cama, mesa e banho. Para os 90 anos do Mickey, tivemos mais vendas em vestuário, calçados e acessórios. Também fechamos parcerias com grandes marcas e redes varejistas, como Riachuelo, Ellus, Arezzo, Melissa, Havaianas e Água de Coco. É importante destacar que, conforme as vendas de produtos do Mickey crescem, o conteúdo e o licenciamento de artigos de outros personagens como Minnie, Pluto, Pato Donald, entre outros, crescem também.

Claudia Neufeld, diretora de marketing da Disney Brasil (Foto: Divulgação)

Quais outros personagens também têm boa aderência em licenciamento?
Marvel e Princesas. A Marvel tem atraído muito as meninas em um movimento contemporâneo impulsionado pelos filmes Capitã Marvel Pantera Negra. Os super-heróis estão crescendo independentemente do gênero.

As princesas, por sua vez, atraem meninas e mulheres. Pesquisas de mercado mostram que dos 15 personagens favoritos de mulheres de 15 a 13 anos, cinco são princesas. E os live-actions que estão sendo lançados trazem as princesas do passado empoderadas. É um resgate do passado para os adultos de hoje.

Há diferença entre o licenciamento da Disney no exterior e no Brasil?
Nossos personagens globais são iguais, mas as oportunidades são diferentes. Será lançada na TV nacional, por exemplo, uma personagem chamada Bia em português e espanhol, e teremos licenciamento exclusivo na América Latina. Também temos a série Nivis, Amigos de Outro Mundo, do canal Disney Junior, que terá licenciamento brasileiro. A Disney trabalha com clássicos e linhas locais.

Quais as perspectivas para o licenciamento da Disney para o próximo ano?
O maior filme do ano até agora é Vingadores: Ultimato. No final do ano, teremos Star Wars: A Ascensão Skywalker, novo filme da franquia, que vai refletir bastante em produtos de consumo para o Natal e para 2020. Isso sem falar que neste ano teremos também Frozen 2 e Toy Story 4, filme da Pixar que completa 25 anos desde o primeiro lançamento. Ou seja, não vamos parar de trabalhar e teremos muito licenciamento acumulado para o ano que vem.

Fonte: Época Negócios