23set
McLanche Feliz terá 100% de brinquedos sustentáveis até 2025
NotíciasDeixe um comentário

A medida será implementada em todos os países em que a Arcos Dorados é responsável pelas operações

De olho em cumprir os compromissos de reduzir os impactos de suas operações, a Arcos Dorados anunciou nova parte do plano. A empresa tem como meta a transição para 100% de brinquedos sustentáveis do McLanche Feliz até o ano de 2025. A marca é franquia do McDonald’s e é responsável pela operação da rede de fast-food em 20 países da América Latina e Caribe.

O projeto atual é que os brindes, que acompanham a compra do combo do McLanche Feliz, sejam confeccionados a partir de matérias renováveis, reciclados e certificados. A ideia já começou a ser implementada nos restaurantes da rede.

“Temos dois compromissos que norteiam nossas ações: cuidar do meio ambiente e oferecer alimentos com altos padrões de qualidade”, comentou Gabriel Serber, diretor de Impacto Social e Desenvolvimento Sustentável da Arcos Dorados.

A substituição dos brinquedos distribuídos será feita de forma gradual. A primeira etapa será mudar o material utilizado nas embalagens e, gradativamente, fazer a mudança completa por materiais 100% sustentáveis. A medida será implementada em todos os países em que a Arcos Dorados é responsável pela marca.

Mudanças no cardápio

Em 2011 a empresa começou a investir na evolução do McLanche Feliz. O objetivo era o de substituir e oferecer ingredientes de qualidade e mais saudáveis. A adição de frutas e vegetais como alternativa e o reajuste no balanço nutricional das combinações foram algumas das medidas tomadas.

A estratégia ESG da Arcos Dorados recebeu o nome de “Receita do Futuro”. Ela envolve uma série de ações e metas que visam promover uma ação com menor impacto possível na sociedade. A economia circular, o abastecimento sustentável e o compromisso com metas para redução de carbono até 2030 são alguns exemplos.

“Seguimos até hoje com grandes marcos que nos aproximam do cumprimento dos objetivos que estabelecemos em nossa Receita do Futuro”, finaliza Serber.

Imagem: Divulgação

Fonte: MercadoeConsumo

Leia Mais
23set
Cinderella ganha coleção de maquiagens com a Sigma Beauty
NotíciasDeixe um comentário

Collab entre Disney e Sigma traz produtos inspirados no clássico infantil

O sonho de se tornar uma princesa virou real! A Sigma Beauty acaba de lançar uma coleção da Cinderella em parceria com a Disney. Com 5 produtos, a linha conta conta com itens para olhos, boca e rosto e uma embalagem digna de fada madrinha.

Sigma Beauty x Disney Cinderella (Foto: Divulgação)

Sigma Beauty x Disney Cinderella (Foto: Divulgação)

O carro chefe da coleção é a paleta de sombras de 14 cores, com tons metálicos, matte e cintilantes. Os nomes das sombras são especiais, fazendo referências ao clássico da Disney, como “Bibbidi Bobbidi Boo”, “Badalar da meia noite” e “Chamoso”. A linha também conta com um batom líquido, gloss, blush, iluminador e, claro, uma coleção especiais de pincéis, itens que deixaram Sigma famosa no começo de 2010.

Sigma Beauty x Disney Cinderella (Foto: Divulgação)
Sigma Beauty x Disney Cinderella (Foto: Divulgação)

As embalagens são um charme à parte e relembram do icônico vestido azul usado por Cinderella no baile.

A coleção chega no site da marca no dia 23 de setembro e eles fazem entregas no Brasil. Confira fotos e preços:

Leia Mais
23set
Seda apresenta linha voltada para o público infantil
NotíciasDeixe um comentário

 Seda, do mercado de cuidados com os cabelos, apresenta sua nova linha infantil “Seda Juntinhos” que foi desenvolvida com exclusividade para os pequenos e seus pais.

Inspirada no universo das Rainhas e Princesas da Disney, entre elas Elsa e Anna, Tiana e Moana, a novidade chega com três variações completas voltadas para todas as curvaturas de fios trazendo, além de cuidados, muita representatividade.

Pensada para crianças de 3 a 12 anos, Seda Juntinhos conta com três variações de produtos: Cachos Encantados (linha inspirada no universo da Moana), Crespos Encantados (linha inspirada no universo da Tiana) e Brilho Encantado (linha inspirada no universo de Frozen).

Foto: Divulgação

Todas as variações contam com shampoo, condicionador e creme para pentear. A exceção fica por conta dos produtos de Frozen, que possui ainda um produto 2 em 1 (shampoo e condicionador), que foi desenvolvida para quem precisa de praticidade e agilidade na hora do banho.

“Esse é um lançamento muito especial para nós. Seda Juntinhos foi desenvolvida com muito carinho para oferecer todo cuidado e qualidade que os pais e as crianças precisam, e, para deixar esse lançamento ainda mais especial, nos juntamos à Disney para trazer toda magia e encantamento do universo das Princesas e Rainhas, inclusive com personagens que exploram as possibilidades e diversidade de curvaturas de cabelos.”, afirma Rafael Turziani, gerente de Marketing de Seda.

O lançamento acontece durante a campanha global “Disney Princesa: É Hora de Celebrar – Coragem e Gentileza”, que ocorre pelos próximos 12 meses e convida o público a se conectar com as histórias de Disney Princesa celebrando valores como coragem e gentileza, descobrindo por meio deles suas próprias forças para perseguir seus sonhos e agindo positivamente em sua rotina e em seu entorno.

Com a novidade, Seda passa a contar com um portfólio completo de produtos, atendendo todas as necessidades de diferentes gerações de consumidores.

Além disso, esse lançamento também celebra a primeira parceria da marca no Brasil com a Disney, que é referência mundial em entretenimento e possui personagens amados por muitas crianças e adultos.

Os produtos já podem ser encontrados em todos os pontos de venda do Brasil, como hipermercados, redes de farmácias e lojas de cosméticos.

Fonte: Promoview

Leia Mais
22set
Vans lança coleção de tênis e roupas do Bob Esponja
NotíciasDeixe um comentário

A linha desembarca no Brasil e estará disponível a partir do dia 22, incluindo nas lojas da marca localizadas no BH Shopping e Shopping Pátio Savassi

A marca de tênis e vestuário Vans lança no dia 22 de setembro no Brasil a sua nova coleção, feita em parceria com o desenho Bob Esponja. Mochilas, tênis, blusas e camisetas são inspiradas em momentos, episódios e protagonistas icônicos da série que foi criada há 22 anos na Nickelodeon e possui 12 temporadas e foi feita especialmente para os fãs de todas as idades.

A collab desembarca no Brasil e estará disponível a partir do dia 22 de setembro, incluindo nas lojas da marca localizadas em Belo Horizonte (BH Shopping e Shopping Pátio Savassi.

As peças da coleção vão de R$ 99,99 (meias) até R$ 499,99 (jaqueta e tênis para adulto).

Fonte: O Tempo

Leia Mais
22set
Ação do GRAACC mostra que foto com flash ajuda a identificar câncer de olho
NotíciasDeixe um comentário

Ogilvy assina campanha que apresenta o conceito “Um Flash Salva”

Conceito da campanha seguirá disseminando alerta em momentos entre família (Divulgação)

O retinoblastoma, câncer infantil de olho, pode ser identificado a partir de uma foto com flash. Em mais de 60% dos casos, esse tipo de tumor pode causar leucocoria, um reflexo anormal da pupila perceptível em fotos com flash por meio de um brilho branco diferente no olho da criança. Esse é o alerta que a nova campanha criada pela Ogilvy para o Hospital do GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer) faz a partir do conceito Um Flash Salva.

“Uma alteração nos olhos de uma criança em uma foto de celular, algo comum em nosso dia a dia, pode ser um sinal importante para identificar um possível retinoblastoma, um problema grave que, quanto mais cedo for diagnosticado, maiores serão as chances de cura”, comenta Tammy Allersdorfer, superintendente de desenvolvimento institucional do GRAACC. Segundo ela, as chances superam 70% no Hospital do GRAACC.

Influenciadores, entre fotógrafos, pais e mães de crianças pequenas, participam da ação nas mídias sociais. Julyana Mendes (@maedesete) e as fotógrafas Bel Ferreira (@belferreiraphoto) e Tarine Gulusian (@tarinegulusian) são alguns dos nomes que trarão situações do dia a dia em posts reproduzidos no Instagram do GRAACC com dicas de como usar o flash como ferramenta para o diagnóstico.

“Criamos uma campanha leve, com um tema instigante, que aproxima os pais do assunto sem medo. Queremos que a informação chegue sem barreiras para que eles saibam que o diagnóstico rápido, ‘the flash’, pode salvar vidas”, destacam Claudia Pimenta e Luiz Felipe Bagatin, diretores de criação associados da Ogilvy Brasil. A estratégia tem o endosso da animação Show da Luna, e conta ainda com tiktokers que farão o desafio da dança com o flash do celular ligado. A expectativa é que o conceito siga disseminando o seu alerta em momentos entre família, encontros com amigos, festas de aniversário e mesversário.

Fonte: Propmark

Leia Mais
22set
Pesquisa mostra interesse dos brasileiros por marcas locais
NotíciasDeixe um comentário

Estudo realizado pela Toluna em parceria com a Local.e aponta que 75% dos consumidores se mostram propensos a adquirir itens de fabricantes e empresas locais

Os brasileiros estão mais propensos a experimentar e consumir itens de pequenos e médios produtores. Uma pesquisa realizada pela Toluna em parceria com a Local.e revela que 75% dos entrevistados afirmaram que comprariam algum produto de alguma marca ou empresa local.

O estudo também mostrou que as pessoas estão abertas a conhecer novas marcas. Segundo a pesquisa, 84% dos entrevistados assumiram que gostam de experimentar produtos que não conheciam, sendo que 52% deles declararam ter experimentado algo novo nos últimos três meses.

Apesar da vontade de experimentar produtos novos, a maior parte das pessoas ouvidas no estudo (57&) declarou ter visto poucas novidades recentemente nas lojas e canais de compras. Já 26% disseram ter visto, recentemente, vários produtos novos à disposição. A pesquisa ouviu mil consumidores que participam ou tomam as decisões de compra em suas residências, de forma online, entre os dias 5 e 12 de julho deste ano.

A respeito do consumo de marcas locais, os consumidores apontaram algumas razões que os levam a dar preferência a esse tipo de produto. Para 76% dos entrevistados, os produtos locais levam vantagem em termos de qualidade; 75% citam o fato de serem itens produzidos com cuidado e 74% declararam que as marcas locais costumam fazer coisas autênticas e diferenciadas. Para 72% dos pesquisados, os produtos locais também possuem preços acessíveis.

A Toluna e a Local.e apuraram que mais da metade dos consumidores (52%) afirmam ter visto marcas locais nos supermercados em que costumam fazer compras. De acordo com a consultoria isso representa uma oportunidade para as marcas locais investiram mais em comunicação, uma vez que 26% dos entrevistados no estudo responderam que não conseguem distinguir se estão comprando marcas locais no ponto de venda.

Para 90% dos consumidores ouvidos pela pesquisa seria melhor se fosse mais fácil identificar as marcas locais no momento da compra e 90% dos respondentes afirmaram que gostariam que as marcas locais estivessem mais disponíveis nos locais em que costumam comprar. Já 89% declararam que gostariam de experimentar mais marcas locais sempre que possível.

A pesquisa também mostrou que os consumidores procuram se informar a respeito das marcas que consomem: 88% responderam que buscam conhecer mais os produtos que compram e consomem. A maior fonte para essa pesquisa de informações é a internet: 72% recorrem a sites e à web para saber mais sobre os produtos que compram; 50% buscam essas informações junto às opiniões de familiares e amigos. O mesmo percentual (50%) também citaram que procuram informações sobre os produtos nas redes sociais enquanto 44% tentam encontrar essas informações e saber mais sobre aquilo que compram pela televisão.

Fonte: Meio & Mensagem

Leia Mais
22set
Disney prevê desaceleração nos streamings por conta da Covid-19
NotíciasDeixe um comentário

CEO da companhia, Bob Chapek, declarou que a paralisação nas produções por conta da variante delta deve impactar os planos de conquistas de novos assinantes

The Mandalorian, uma das séries exclusivas do Disney+ (Crédito: Reprodução/YouTube)


Com informações do Advertising Age e da Bloomberg

O CEO da Walt Disney Company, Bob Chapek, declarou que os atrasos na produção de filmes e séries de TV irão moderar o crescimento dos serviços de streaming nos próximos nesse trimestre. Ao participar de uma conferência do Goldman Sachs Group nessa terça-feira, 21, o executivo disse que os estúdios da Disney estão produzindo 61 filmes e 17 produções de TV, mas que a ascensão da variante delta nos Estados Unidos tem resultado em algumas desacelerações.

A diminuição das assinaturas na Índia e o lançamento mais lento do novo serviço de streaming do grupo na América Latina (o Star+) também estão impactando o crescimento dos usuários que, segundo Chapek, será menor do que os milhões de assinantes previstos anteriormente.

O CEO da Disney disse, contudo, que o grupo está confiante no crescimento de sua quantidade de assinantes a longo prazo. O desempenho do Star+ na América Latina (o serviço chegou ao Brasil no fim de agosto) tem crescido um pouco abaixo do ritmo projetado pela companhia, mas o CEO acredita que os números irão melhorar a medida em que a empresa trabalhar de forma mais próxima com os distribuidores locais.

Já o Disney+, principal serviço de streaming da empresa, tem tido um crescimento internacional expressivo, sobretudo no período da pandemia, em que as pessoas foram obrigadas a passar mais tempo em casa. Globalmente, o Disney+ já alcançou mais de 116 milhões de usuários. A previsão dos analistas é de que o serviço alcance a marca de 125,7 milhões de clientes no final do quarto trimestre fiscal.

A Disney está planejando uma grande promoção para seu serviço de streaming por volta de 12 de novembro, quando completará dois anos de lançamento do Disney+. Os clientes terão acesso ao novo filme da Marvel, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, lançado previamente nos cinemas. Já o filme “Jungle Cruise”, que era oferecido na plataforma mediante pagamento adicional de US$ 30, integrará o pacote regular da assinatura, ao custo de US$ 8 por mês.

Chapek também disse que as reservas dos parques da companhia para o trimestre estão mais fortes do que nos meses anteriores e que a empresa vem procurando ser mais agressiva em relação à presença o esporte, incluindo potenciais parcerias para a marca ESPN.

Fonte: Meio & Mensagem

Leia Mais
22set
Nanicoverso!! O Pequeno Grande Universo!!
NotíciasDeixe um comentário

Saudações!!!

Nestablo Ramos está  lançando uma nova pré-venda agora em setembro. Seu  novo livro terá o dobro de páginas e ensinará como reconhecer a perigosa aranha-marrom e assim evitar acidentes com este animal.

Teremos nossa primeira celebridade convidada, direto do programa Largados e Pelados, do Discovery Channel: Sarah Danser! Vai ser incrível!!

Precisamos vender 40 edições para conseguirmos  imprimir uma tiragem inicial.

O livro custará R$ 34,00. Será ótimo contar com sua ajuda! Esta é a capa do livro para você conferir! A criançada vai adorar!!

A seguir o link para voce comprar o livro. É super seguro:

https://escritoreasileiros.commercesuite.com.br/loja/produto.php?loja=610702&IdProd=299&iniSession=1&6149de026ff6a

De qualquer maneira, agradecemos pelo seu apoio 😉

Fonte: Wind Marketing

Leia Mais
21set
Rumor indica que Kid Flash ganhará série na HBO Max
NotíciasDeixe um comentário
Keiynan Lonsdale como Kid Flash (Reprodução / The CW)

Segundo as fontes do site We Got This Covered, uma série do Kid Flash está em desenvolvimento para a HBO Max. Mais detalhes sobre a trama e o protagonista não foram revelados.

Kid Flash foi originalmente criado para ser a versão infantil do Flash, e foi criado por John Broome e Carmine Infantino. A versão do Kid Flash com Wally West, foi lançada The Flash (vol. 1) #110, em 1959.

O Kid Flash já apareceu em várias adaptações além dos quadrinhos, como filme e séries animadas como Justiça Jovem e Os Jovens Titãs.

Atualmente a versão live-action do Kid Flash é interpretado por Keiynan Lonsdale na série The Flash da The CW.

Parecido com os quadrinhos

Como citado, o Kid Flash está atualmente se aventurando na série The Flash que está em sua 7ª temporada.

Em uma entrevista feita em julho para o Deadline, o roteirista e produtor Eric Wallace comentou sobre a oitava temporada e que ela será mais parecida com os quadrinhos.

“Eu diria que esta é a temporada do Flash em que estamos fazendo um esforço consciente para transformar Grant no Flash dos quadrinhos – o líder de equipe mais confiante, incrivelmente poderoso e seguro. É realmente uma época para Grant brilhar de uma forma que talvez ele não tenha sido capaz de brilhar sempre, e é muito emocionante. A questão é: como isso se encaixa em seu romance com Iris? [Eles estão] em um lugar realmente ótimo no final da 7ª temporada, e isso obviamente vai continuar, mas acho que o maior desafio que eles já enfrentaram está pela frente, e vai ser difícil. Será necessário o que considero uma das grandes histórias de amor da história da televisão para sobreviver ao que estão prestes a passar, especialmente na segunda metade da 8ª temporada. Mas não se preocupe. Será um final feliz”.

“A sala dos escritores acaba de se reunir. Estamos em algumas semanas e vamos dar início à temporada, como já foi anunciado, com nosso evento especial de cinco partes. Agora, como está chegando tão rápido, eu realmente tive que formular a história para este evento de cinco partes antes de terminarmos de escrever a 7ª temporada. Isso foi um pouco louco, mas o que nos deu é uma grande continuidade entre as 7ª temporada e a 8ª”.

Fonte: ePipoca

Leia Mais
21set
Conheça a espetacular HQ que inspirou a nova série do Gavião Arqueiro no Disney+
NotíciasDeixe um comentário

A Marvel Studios apresentou na última segunda-feira (15) o primeiro trailer da série Gavião Arqueiro, que estreia nas festas de final de ano no Disney+, com Jeremy Renner reprisando o papel do herói e Hailee Steinfeld como a jovem arqueira Kate Bishop. E os fãs têm bastante o que esperar, já que a atração tem raízes na fantástica série limitada do personagem, lançada em 2012.

Gavião Arqueiro teve 22 edições e mudou a forma como a Marvel tratava seus heróis. A série limitada trouxe uma narrativa gráfica que explorou de forma muito inventiva os limites da arte sequêncial e fez parte de uma importante iniciativa da editora, que vinha reformulando sua linha com o sucesso dos filmes do Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla, em inglês).

O arco fez parte da revolução chamada de “Marvel Now!”, em que a Marvel Comics explorava ainda mais a humanidade de seus heróis. A Casa das Ideias sempre tratou suas criações como “heróis querendo ser deuses” (a DC Comics, em comparação, é o contrário, são “deuses querendo ser humanos”), e destacar o lado falível que se conecta com os leitores sempre foi o grande charme marvete.
Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Assim, depois que Vingadores, filme de 2012 fez grande sucesso, o escritor Matt Fraction propôs para a editora: “E se contássemos histórias que mostrassem o que o Gavião Arqueiro faz quando ele não está com os Vingadores?”. A premissa, apresentada sem grandes pretensões, foi aceita e se tornou um clássico instantâneo. O Canaltech te explica como isso aconteceu e de que maneira vai refletir na série do MCU.

De vilão a herói de rua carismático

Antes da série de Fraction, o Gavião Arqueiro tinha uma história muito irregular e inconsistente na Marvel. Sua primeira aparição foi em Tales of Suspense #57, de 1964, e, na época, Clint Barton ficou mais conhecido por ser um criminoso que se tornou um Vingador. O traje cafona e um humor, digamos “excêntrico”, tornou-o um personagem de relativo sucesso.

Depois disso, ele passou por altos e baixos, com uma passagem de destaque nos Vingadores da Costa Oeste, no começo dos anos 1990; e em grupos como Thunderbolts e Vingadores Secretos no início de 2000. Curiosamente, uma de suas melhores encarnações aconteceu na Terra paralela Ultimate, com o grupo Os Supremos, que influenciou os Vingadores do cinema. Mas Clint Barton sofreu muitas mudanças e chegou a ser dado como morto no evento Vingadores: A Queda.

Barton nunca foi o favorito dos leitores até que Fraction convidou Aja para mostrar como a vida de um herói que convive com super-heróis pode ser interessante em histórias mais “pé no chão” e intimistas. Em Gavião Arqueiro, vemos o cotidiano solitário do personagem, que na série limitada lidava mais com gangues de rua, mistérios sobre assassinatos e brigas noturnas nos telhados de Nova York. Os diálogos espertos, com o humor irônico de Barton, e a perspicácia de vencer os inimigos sem poderes, tornou tudo ainda mais divertido.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

A narrativa era centrada nos personagens, que receberam um tratamento especial, com estofo e motivações verossímeis — é impossível você ler e não se identificar com algo deles, especialmente nas derrotas pessoais de Barton e no entusiasmo e vigor de Kate Bishop, que se torna sua aprendiz. E o mais legal é que isso tudo vinha com um “giro de perspectiva”: em algumas edições você é cúmplice do Gavião Arqueiro, lendo seus pensamentos; em outra você vê as coisas pelo lado de Bishop, e, em uma edição até é possível observar o mundo pelos olhos (e ouvidos) do Pizza Dog.

E isso tem tudo a ver com a proposta gráfica espetacular de David Aja, com as cores de Matt Hollingsworth e o apoio dos artistas Javier Pulido, Annie Wu e Francesco Francavilla.

Arte espetacular com narrativa criativa

A identidade visual tem tudo a ver com o sucesso do título. O design e as cores utilizadas tornaram as capas e os grafismos verdadeiras “marcas de franquia” para o personagem, e se destacaram como uma revista autoral com ares de independente em meio a tantas propriedades de peso da Marvel no mercado mainstream.

Uma das grandes sacadas de Fraction e Aja foi mostrar Barton perdendo parte de sua audição, o que permitiu a ambos explorar a linguagem de sinais nos quadrinhos com cenas que intercalavam a ação de combate com movimentos muito expressivos, sejam corporais ou faciais. Essa “parada” em meio às sequências de luta, por exemplo, foram importantes para mostrar detalhes das próprias atividades como os sentimentos dos personagens. “Picotar” os quadros no estilo de autores indie como Chris Ware ajudou a mostrar, por exemplo, como o Gavião Arqueiro resolvia as situações, suas emoções e a maneira inventiva como ele se comunicava com Bishop para vencer os bandidos.

Para ter ideia de como isso acontecia, basta lembrar de três momentos. Um deles envolve Tony Stark, que é convocado por Barton para ajudá-lo a conectar seu videocassete. A narrativa usa elementos que conhecemos do dia a dia para brincar com as personalidades dos heróis, enquanto a história progride de forma bastante incomum.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Em outra edição, toda ação acontece por meio da perspectiva do Pizza Dog, que, claro, não sabe o que dizemos, mas consegue reconhecer algumas palavras e elementos que se tornam icônicos para a compreensão. Como grande parte da trama envolve a comunicação (lembram-se da linguagem de sinais?), esse “interlúdio” tem tudo a ver e serve também como uma “cereja no bolo” na narrativa gráfica criada para a série.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

E ainda houve espaço para muitas homenagens à cultura pop. Em uma das edições, Aja coloca Wolverine, Homem-Aranha e Gavião Arqueiro lutando de forma “mais heroica” como fosse em uma tela de jogos de fliperama dos anos 1990. Essa forma caricata de tratar o clássico combate de “mocinhos e bandidos” tem tudo a ver como a trama trata o que é “certo e errado” e “bem e mal” na série.

Imagem: Reprodução/Marvel Comics

Depois das 22 edições dessa série limitada, o Gavião Arqueiro chegou a ganhar outras histórias com pegada parecida, inclusive com um arco muito bom de Jeff Lemire. Mas nada foi tão importante para a renovação da Marvel Comics e para o personagem como o título de 2012.

Como deve ser no MCU?

Bem, há vários indícios de que vamos ver muita coisa baseada na série de Fraction e Aja na série do Disney+. Desde os cartazes, até a logo e a caracterização das cores, até a participação de destaque de Bishop e a presença do Pizza Dog. E há um elemento que poucos perceberam, mas que confirma algo importante da narrativa dos quadrinhos: em certo momento do trailer liberado pela Marvel Studios, dá para notar que Jeremy Renner está com um aparelho auditivo no ouvido — o que confirma que a perda de sua audição também será importante na história, assim como a comunicação por sinais.

Note o aparelho auditivo no ouvido do Gavião Arqueiro (Imagem: Reprodução/Disney+)

A maior diferença está no fato de a Marvel Studios dizer “adeus” ao Gavião Arqueiro e construir Kate Bishop a partir do que aconteceu com a faceta Ronin em Vingadores: Guerra Infinita. A premissa do trailer sugere que, de alguma forma, Bishop estará envolvida com essa caracterização e é isso que vai uni-los, já que muita coisa feita por Barton como Ronin chamou a atenção dos bandidos.

Imagem: Divulgação/Disney+

O Gavião Arqueiro é um dos “Vingadores originais” dos cinemas que está fazendo hora extra e a série do Disney+ deve aposentá-lo e substituí-lo por Bishop, que possivelmente deve integrar os Jovens Vingadores ou até mesmo a equipe principal nas próximas fases do MCU. E nada mais justo do que realizar essa despedida em uma atração baseada em um dos títulos mais celebrados da Marvel Comics em todos os tempos, que chegou a ser reconhecido pela crítica literária e alcançou o topo das edições mais vendidas do The New York Times em 2012.

Gavião Arqueiro chega ao Disney+ no dia 24 de dezembro.

Fonte: Canaltech

Leia Mais

Arquivos